in

Ronaldinho desembolsa milhões e deixa cadeia no Paraguai pela porta da frente

Jorge Adorno

Depois de 32 dias preso na Agrupación Especializada de Assunção, no Paraguai, a liberdade finalmente vai cantar para Ronaldinho e seu irmão, Roberto Assis. Quando ninguém mais esperava que ele fosse conseguir qualquer benefício antes do dia 12 de abril, prazo em que terminaria a quarentena no Paraguai, a Justiça do país decidiu pela ida de Ronaldinho e Assis para a prisão domiciliar.

Publicidade

Os dois estavam presos desde o dia 6 de março. dois dias antes, eles havia sido interpelados pelas autoridades paraguaias com passaportes e cédulas de identidade falsas. Ronaldinho e Assis foram presos e ficaram em uma cadeia de segurança máxima na capital do país.

Nesta terça-feira (6), a diretoria decidiu soltar o ex-craque do futebol e seu irmão. A decisão foi tomada pelo juiz Gustavo Amarilla. Ronaldinho e Assis irão para prisão domiciliar. Cada um deles terá que pagar uma fiança de R$ 800 mil dólares. O valor total dá aproximadamente R$ 8,3 milhões.

Publicidade

Além disso, os dois ficarão em prisão domiciliar em um hotal de Assunção. Os promotores do Ministério Públicos que participaram da sessão aceitaram as condições da defesa do jogador. O único pedido teria sido para que os brasileiros sejam acompanhados por policiais no hotel.

Publicidade

O maior medo da Justiça do Paraguai é que Ronaldinho e Assis fujam para o Brasil. Neste cenário, todo o trabalho da Justiça paraguaia seria jogado fora. O Brasil não extradita seus cidadãos e isso impossibilitaria qualquer punição. O MP paraguaio investiga o caso. Há dúvidas sobre um esquema de lavagem de dinheiro que está sob investigação.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator da i7 Network. Aqui escrevo sobre política, futebol, TV & famosos e qualquer outro assunto que esteja repercutindo no Brasil e no mundo.
Entre em contato comigo pelo @DiogoMarcondes no Twitter!