in

Luto: professora brasileira morre e tem sonho de maternidade interrompido pelo coronavírus

UOL

A Covid-19, provocada pelo coronavírus, tem causado pânico no mundo inteiro por se tratar de uma doença altamente transmissível e letal. Até agora, o número de ocorrências ultrapassa 1 milhão. Além disso, a quantidade de casos fatais superou 50 mil, provocando ainda mais medo na população.

Publicidade

No Brasil, o Ministério da Saúde já registrou mais de nove mil casos de coronavírus. Entre eles, 337 levaram os pacientes à morte. Um dos casos mais recentes está o da professora Rafaela da Silva de Jesus, que tinha 28 anos de idade.

A mulher trabalhava em uma escola infantil em Itaju do Colônia, cidade do sul da Bahia. Quando não estava lecionando, ela ajudava seu marido no serviço, na vila de Trancoso, em Porto Seguro, percorrendo, ao todo, cerca de 280 km frequentemente. 

Publicidade

Rafaela teve o sonho de maternidade interrompido. Ela havia passado cerca de cinco anos tentando engravidar, mas não conseguia. No ano passado, após iniciar um tratamento de fertilização, ela finalmente pôde engravidar.

Publicidade

Próximo à data do parto, Rafaela e o marido viajaram para Itapetinga, um município brasileiro no interior da Bahia. Ela tinha parentes na cidade e resolveu dar à luz sua filha perto da família. Foi então que nasceu a pequena Alice, que veio ao mundo forte e com saúde.

Publicidade

Mas cinco dias depois do parto, Rafaela começou a ter sintomas da Covid-19, principalmente falta de ar. Ela foi levada a um hospital e, ao revelar que havia chegado de um local com casos da doença, logo foi isolada pelos médicos. O caso da professora piorou e ela faleceu apenas 7 dias depois de dar à luz.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Aurilane Alves

Escrevo sobre os assuntos mais bombados do momento, famosos, curiosidades, notícias em geral.