in

A dura realidade de dar à luz em meio ao coronavírus: ‘Não pude beijar minha filha’

Gravidez online

O coronavírus fez uma mudança radical na vida de todas as pessoas do mundo. É difícil saber quando tudo voltará à normalidade, não dá para fazer uma previsão de quando esse vírus será controlado e de como o planeta estará depois dessa crise que já dura quase dois meses em alguns países. Então como fica a situação das mulheres que estão para dar à luz? Como está sendo o parto dessas mulheres?

Publicidade

Mulher dá à luz sozinha

Em meio a uma superlotação de hospitais e uma preocupação gigante a respeito do contágio de pessoas, as mulheres grávidas, que estão com data marcada para o parto nos próximos meses, precisam mudar os planos para esse momento tão especial. Esse foi o caso de Sara Barrías, uma mulher italiana de 34 anos, que estava grávida de seu terceiro filho e precisou passar por uma experiência traumática no parto.

Sara estava com 37 semanas de gestação quando começou a se sentir mal, ela estava sozinha em casa e decidiu buscar ajuda médica. Foi a um hospital e fez o teste do coronavírus, infelizmente o resultado foi positivo e os médicos decidiram que seria melhor que o bebê fosse retirado via cesárea.

Publicidade

‘Não consegui beijar minha filha ainda’

O marido de Sara, que é médico, estava trabalhando em Bérgamo. Ela tentou ligar para ele para avisar sobre o nascimento, mas não conseguiu. A bebê nasceu, Sara contou que foi a primeira vez que ela deu à luz sozinha e que isso foi muito difícil. Felizmente a bebê nasceu saudável, por isso, foi separada da mãe. As duas receberam alta, mas Sara não pode segurar a filha em luvas e deve ficar de máscara todo o tempo.

Publicidade

“Ainda não consegui beijar minha filha ou sentir o cheirinho dela: com máscara, não é possível. O cheiro de recém-nascido é sempre especial, sinto falta”, desabafou a mãe. Isso só será terminado depois que Sara fizer o teste e o resultado para coronavírus der negativo.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Tatiane Braz

Estudante, escritora e apaixonada pela verdade, tenho como meta levar a notícia de forma clara e real. Amo ler e percebo a cada dia que um mundo melhor se faz quando o conhecimento que adquirimos é colocado em prática.