in

Bolsonaro pede para que todos voltem a trabalhar: ‘Vai morrer gente, sim’

Marcos Corrêa/PR

O presidente da República, Jair Messias Bolsonaro, voltou a falar sobre a pandemia do novo coronavírus em uma conversa com pastores em frente ao Palácio da Alvorada. Bolsonaro reforçou seu desejo de que todos voltem a trabalhar imediatamente.

Publicidade

O maior medo do presidente da República é que aconteça um “colapso econômico” quando o surto da doença Covid-19 acabar. Vale frisar que a maioria dos comércios brasileiros estão fechados por ordens dos governos estaduais. Somente serviços essenciais tem funcionado.

Bolsonaro é contra as atitudes destes governadores. “Vai morrer gente, sim. Mas não pode deixar de trabalhar. Vamos cuidar dos idosos. Você cuida do seu pai, eu cuido da minha mãe, que está viva. Por quê? A segunda onda que vem em função do desemprego vai ser terrível“. disse o presidente.

Publicidade

Bolsonaro contraria as recomendações dadas pela Organização Mundial de Saúde (OMS).  A organização aconselha que os países adotem a política de distanciamento social, tentando envergar imediatamente o gráfico que mostra o número de contágios.

Publicidade

O grande problema da doença Covid-19 afetar um grande número de pessoas é o possível colapso na saúde pública e privada. O número de leitos já existentes em hospitais podem não ser o suficiente para enfrentar um colapso causado pelo novo coronavírus.

Publicidade

Na Itália, leitos tiveram que ser improvisados. A falta de respiradores também é um grave problema para hospitais ao receberem pacientes em estado grave da Covid-19. O presidente Bolsonaro, entretanto, diz desconhecer hospitais que estejam lotados no Brasil.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Bruno Avila

Redator de futebol, política e famosos desde 2016. Hoje um dos redatores mais lidos do 1News Brasil. Fique à vontade para falar comigo: brunoavilaprof@outlook.com