in

Grêmio pode sofrer desmanche em meio ao Brasileirão e culpado tem nome

Lucas Uebel / Grêmio

O futebol brasileiro está paralisado devido à pandemia causada pelo novo coronavírus e há muitas incertezas sobre o retorno dos campeonatos. Os estaduais, paralisados em março, devem ser cancelados por falta de data. Os clubes nem pensam mais nos torneios locais e o foco parece ser o Campeonato Brasileiro.

Publicidade

O torneio importante mais do que qualquer outro porque é uma ótima fonte de receita. Em primeiro lugar, pelo dinheiro da TV. Em segundo, pelas bilheterias. Os clubes vivem momento financeiro delicados com a paralisação dos jogos e poderá haver mudanças quando o futebol voltar.

O Campeonato Brasileiro, por exemplo, pode se estender até 2021 para ter 38 datas. Algumas pessoas chegaram a falar em torneio mais curto, com mata-mata, mas os clubes parecem rechaçar essa ideia e querem a disputa integral, com 38 partidas para cada um.

Publicidade

O problema de um torneio que avança para a temporada seguinte são os contratos vigentes. O Grêmio, por exemplo, poderia perder até sete jogadores cujos contratos vencem no dia 31 de dezembro. A informação foi divulgada pela Rádio Bandeirantes RS.

Publicidade

Neste grupo de jogadores, estão Diego Souza e Caio Henrique, ambos titulares na equipe comandada por Renato Portaluppi. O lateral-esquerdo foi emprestado pelo Atlético de Madrid, da Espanha. Na temporada passada, Caio Henrique defendeu o Fluminense.

Publicidade

Quem também tem contrato até o fim do ano é Thiago Neves, que chegou nesta temporada, Paulo Miranda, Marcelo Oliveira, Júlio César e Orejuela, outro a chegar neste ano. Caso o Brasileirão se estenda mesmo até 2021 e o Grêmio perca esses jogadores, o culpado já tem nome: coronavírus.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator da i7 Network. Aqui escrevo sobre política, futebol, TV & famosos e qualquer outro assunto que esteja repercutindo no Brasil e no mundo.
Entre em contato comigo pelo @DiogoMarcondes no Twitter!