in

Em depoimento à Polícia Federal, ex-presidente Dilma dispara: ‘Nunca ouvi falar’

Evaristo Sá/AFP

A ex-presidente do Brasil, Dilma Rousseff, teve seu nome ligado mais uma vez a escândalos envolvendo desvios de dinheiros e pagamentos de propinas realizados por grandes empresários. Tudo isso devido à deleção premiada de Joesley Batista, que relatou ter aberto uma conta bancária no exterior para Dilma.

Publicidade

Com isso, Dilma foi novamente intimada a prestar depoimento à Polícia Federal, com o intuito de esclarecer as supostas acusações feitas por Joesley, que além da conta bancária davam conta de uma possível compra de apoio político. Após intimação, a ex-presidente compareceu acompanhada de seu advogado para realizar os devidos esclarecimentos.  

O depoimento foi realizado no final do ano passado, em dezembro, porém só agora o jornal O Globo conseguiu ter acesso ao conteúdo e declarações de Dilma, que em relato sobre a possível conta bancária aberta em seu favor, disparou: “nunca ouvi falar”.

Publicidade

Dilma ainda fez questão de ressaltar que nunca teve ciência de possível compra de apoio político, que teria sido feita a senadores do antigo PMDB. Segundo Joesley, esse pagamento teria sido efetuado pela empresa J&F, na qual ele era o responsável.

Publicidade

Cabe ressaltar, que os senadores citados por Joesley em referência a possíveis pagamentos indevidos a mando do PT, são todos das regiões Norte e Nordeste do país. As informações estão repercutindo na mídia e nas redes sociais.

Publicidade
Publicidade
Publicidade