in

‘Infelizmente teremos perdas neste caminho’, assume Bolsonaro em pronunciamento polêmico

Reprodução TV Globo

O presidente da República, Jair Messias Bolsonaro, decidiu fazer um novo pronunciamento em relação ao combate ao novo coronavírus no Brasil. A pandemia tem se alastrado cada vez mais e deixado rastros onde passa. No país tupiniquim, já foram registradas muitas mortes e preocupa a população.

Publicidade

Bolsonaro defende que a economia não pare totalmente por um possível “colapso econômico” após a pandemia. Na transmissão do novo pronunciamento, brasileiros fizeram ‘panelaço’ contra o presidente em seus oito minutos de fala na TV e rádio aberta.

Publicidade

Publicidade

O presidente da República afirmou que os empregos devem ser preservados e citou o auxílio que o Governo dará para trabalhadores autônomos, no valor de R$ 600. Bolsonaro, no entanto, defende que o Brasil deva voltar em breve e “mais forte”.

Publicidade

Uma hora vai embora“, disse Bolsonaro, sobre o novo coronavírus. Durante o pronunciamento, o presidente citou que não há uma vacina contra a doença Covid-19 e nem um remédio com eficácia comprovada, mas ressalta a empolgação com resultados de testes com a hidroxicloroquina.

Infelizmente teremos perdas neste caminho“, disse o presidente da República, que revoltou muitos ao ser acusado de ter distorcido uma fala do diretor-geral da Organização Mundial de Saúde (OMS), Tedros Adhanom.

Bolsonaro disse que o diretor havia declarado que os países deveriam decidir de acordo com suas convicções como agirem em relação a economia neste momento de quarentena. As recomendações da OMS, entretanto, são para que todos fiquem em casa, se possível, e que só funcionem serviços essenciais.

Tedros Adhanom publicou nas redes sociais que os mais pobres devem ser beneficiados com políticas sociais.

Publicidade

Escrito por Bruno Avila

Redator de futebol, política e famosos desde 2016. Hoje um dos redatores mais lidos do 1News Brasil. Fique à vontade para falar comigo: brunoavilaprof@outlook.com