in

Coronavírus: morre ambulante de 32 anos e saudável no RJ; ‘mandaram ela pra casa’

Arquivo Pessoal / G1

Creuza Fernandes foi a 18° vítima do Estado do Rio de Janeiro da doença Covid-19, causada pelo novo coronavírus. A ambulante, de 32 anos, também foi a vítima mais jovem a morrer da doença em seu estado.

Publicidade

Entre os jovens, os que estão no grupo de risco são os que portam algum tipo de doença que comprometa a imunidade ou a respiração. No caso de Creuza, um familiar se pronunciou e relatou que ela era saudável.

Disseram que ela tinha tuberculose, mas não é verdade. O pai dela teve tuberculose, mas ela não“, disse o familiar que preferiu não se identificar. Segundo o próprio, Creuza teve um quadro de bronquite na infância, porém, não desenvolveu quadros da doença após a maioridade.

Publicidade

O familiar relatou que Creuza havia se sentido mal no dia 8 de março e foi para a UPA de Rio Bonito, cidade onde morava. “Ela estava se sentindo mal, e o marido levou ela à UPA. Medicaram ela e mandaram pra casa, mas, de madrugada, ela começou a fazer muito esforço respiratório“, contou o parente de Creuza.

Publicidade

Creuza, então, teria sido levada ao Hospital Darcy Vagas, onde enfim foi internada. O parente da ambulante disse que o médico havia tomado conhecimento de uma “pneumonia agressiva“, assim Creuza começou a respirar por aparelhos e teria “poucas horas de vida“. A ambulante faleceu no dia 17 de março e somente na segunda-feira, 30 de março, saiu o resultado positivo para Covid-19.

Publicidade

O familiar de Creuza se preocupa com quantas pessoas a ambulante pode ter contaminado, pois ela vendia nas rodoviárias e pode ter tido contato com muitas pessoas após ter contraído a doença.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Bruno Avila

Redator de futebol, política e famosos desde 2016. Hoje um dos redatores mais lidos do 1News Brasil. Fique à vontade para falar comigo: brunoavilaprof@outlook.com