in

Vitamina D pode tratar e diminuir riscos de contágio do coronavírus, afirma estudo

Foto: Reprodução/Agência Brasil

De acordo com um estudo italiano, feito pelo professor Giancarlo Isaia da Academia de Medicina da cidade Italiana e pelo professor Enzo Medico, os pacientes contaminados com o Covid-19 apresentavam uma grave deficiência de vitamina D.

Publicidade

Essa vitamina é adquirida através da exposição solar, sendo absorvida pela pele aumentando a imunidade das pessoas. No momento, a China e os países europeus estão enfrentando o inverno, sendo difícil se expor ao sol. De acordo com os pesquisadores, esse é um dos motivos para o aumento significativo do contágio por coranavírus.

Segundo os professores, as pessoas contaminadas pelo Covid-19 na Itália apresentavam graves deficiências dessa vitamina, deixando o sistema imunológico muito vulnerável. Por outro lado, pessoas que possuiam a quantidade de vitamina D suficiente no organismo apresentam maior resistência ao contágio e quando contaminados, tinham sintomas mais leves.

Publicidade

Pensando nisso, os médicos sugerem que as pessoas tomem sol direto na pele durante a quarentena. Quando isso não é possível, por causa do inverno ou por pessoas morarem em locais fechados, é necessário a suplementação.

Publicidade

Um médico brasileiro chamado Cícero Coimbra, orientou em um vídeo no Youtube que as pessoas devem tomar 20 minutos de sol por dia, direto na pele e sem filtro solar. Quando isso não for possível a pessoa pode suplementar 10 000 ui de vitamina D em cápsulas. 

Publicidade

De acordo com dr. Coimbra e o estudo realizado na Itália, a vitamina D pode não apenas reduzir o risco de contágio do coronavírus, como pode ser usado no tratamento dela.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Carolina Mello

Amante das artes, leitura e escrita, resolvi fazer de um hobby uma profissão.