in

Antigos aliados de Bolsonaro se voltam contra ele após discurso: ‘irresponsável’

OPopular/Michel Jesus/Pablo Valadares/Câmara dos Deputados

O presidente da República, Jair Bolsonaro, acabou dando um tiro no próprio pé na noite de terça-feira, 24, e depois, repetindo seu discurso na manhã de quarta-feira, 25. De acordo com Bolsonaro, o coronavírus, caso o infectasse, não passaria de uma gripezinha ou resfriadinho, pois ele tem um histórico de atleta. O presidente tem 65 anos e pertence ao grupo de risco.

Publicidade

O discurso foi muito além de um chefe de Estado se sentindo indestrutível diante de uma ameaça global. Ele incentivou que as pessoas deixassem de se confinar em suas casas e voltassem a trabalhar, bem como, que as escolas fossem reabertas.

Sua declaração deixou muita gente perplexa, o que inclui aqueles que o defenderam ferrenhamente durante as eleições, o tratando como aqueles que salvaria o país da estagnação e ação perigosa da ideologia política de esquerda.

Publicidade

Uma dessas pessoas é a ex-líder do governo na Câmara, a jornalista e deputada federal, Joice Hasselmann. A deputada afirmou que o presidente foi irresponsável, insensível e inconsequente. “O Brasil precisa de um líder com sanidade mental”, declarou Joice. Ela ainda completou que Bolsonaro erra e ainda se orgulha de ter cometido um erro estúpido.

Publicidade

Alexandre Frota é outro. Rompido com a família Bolsonaro desde o ano passado, o ator e deputado federal voltou a reforçar a ideia de que o presidente precisa passar pelo processo de impeachment. Argumentou que o pedido já está na mesa de Rodrigo Maia e pediu que o presidente da Câmara o leia com atenção. Rodrigo, aliás, que já não vinha tendo uma relação muito amistosa com o governo desde o começo do mandato, foi um dos críticos ao pronunciamento.

Publicidade

Janaína Paschoal, que quase foi vice-presidente de Bolsonaro e fez discursos o apoiando durante a eleição, bem como no começo do mandato, tem perdido a paciência com o presidente nos últimos meses. Após defender o impeachment do presidente por ele incentivar manifestações e cumprimentar fãs enquanto aguardava o segundo resultado do exame de coronavirus, que infectou várias pessoas de sua equipe, voltou a criticá-lo.

Para a advogada e deputada federal, é preciso que as pessoas anotem bem os nomes de todos os políticos, bem como apresentadores de TV e empresários que se acham acima de todos como intocáveis, mesmo vendo pessoas morrendo e velórios sem abraços ou cremações isoladas. Janaína salientou: “eles não são Deus! Abomináveis todos! Nojo é o que eu sinto olhando para a cara de cada um deles”.

O deputado federal, Kim Kataguiri, que defendeu os pensamentos de Bolsonaro quando ele ainda era deputado pelo Rio de Janeiro, declarou que o pronunciamento do presidente foi irresponsável e oportunista.

Publicidade
Destaque: Mulher quase é presa por emagrecer demais! Confira
Publicidade
Publicidade

Escrito por Guti M

Redator de entretenimento e curiosidades