in

Coronavírus: bailes funks e igrejas não respeitam confinamento em São Paulo

G1

Futebol, igrejas e baile funk. Na vida real, muita gente ainda não está seguindo a quarentena solicitada pelo governo do estado do Rio de Janeiro. As medidas tinham sido publicadas para evitar a disseminação do coronavírus na região. O estado é recordista em pessoas com a doença em todo o país. 

Publicidade

De acordo com informações do G1, no entanto, não faltam pessoas que não respeitam essas ideias. A aglomeração de pessoas continua. A partir de agora, no  entanto, quem for pego organizando essas reuniões desnecessárias pode ser preso. A revelação foi  feita pelo governador do estado, João Dória, ainda nesta segunda-feira, 23 de março.

Coronavírus: comunidades desrespeitam medidas para combater a doença

Dória e o prefeito da cidade de São Paulo, Mário Covas, chegaram a passar por exames de coronavírus. A medida foi dada, após o médico que tem ficado à frente do controle do coronavírus. 

Publicidade

Muitos vídeos mostram comunidades de São Paulo com as ruas lotadas para os famosos bailes funk. No Rio de Janeiro, traficantes impedem as festas desse tipo na maior parte das comunidades. Alguns fazem até ameças por meio da internet. Em um dos eventos, realizado na capital paulista, mais de 500 pessoas teriam comparecido. 

Publicidade

O coronavírus já matou mais de 17 mil pessoas em todo o planeta. No mundo, são quase 400 mil pessoas infectadas pela COVID-19. A Organização  Mundial da Saúde (OMS) acredita que, nas próximas semanas, o principal foco do vírus no planeta seja os Estados Unidos, onde o número de casos não para de aumentar. 

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por FERNANDO B

As melhores notícias você encontra por aqui. Conheça essas e outras histórias.