in

Coronavírus: médicos e enfermeiros são agredidos ao voltar para casa por medo de contaminação

PAOLO MIRANDA/BBC / Diogo Vieira/BNews

A doença causada pelo novo coronavírus, covid-19, vem trazendo um verdadeiro estado de pânico para a população brasileira. Dentre o caos na saúde brasileira, alguns “ignorantes“, assim como chama uma profissional de saúde, não sabem agir e acabam piorando a situação.

Publicidade

Enfermeiros e médicos relatam que estão sendo agredidos na volta para casa, ou até mesmo quando estão indo para o trabalho. Uma profissional da saúde deu uma entrevista à RecordTV e mostrou preocupação com o aumento das agressões sofridas por médicos após o surto do novo coronavírus.

A profissional pede para que os colegas de profissão não vão ao trabalho vestidos com jalecos ou uniformes dos locais onde trabalham, pois podem acabar sofrendo consequências. Algumas pessoas, por medo do contágio, agridem verbalmente e até mesmo fisicamente alguns profissionais da saúde.

Publicidade

A enfermeira Caroline aceitou dar entrevista ao Hoje Em Dia, da RecordTV, e relatou o preconceito que tem sofrido em seu condomínio. “Mesmo não utilizando uniforme, as pessoas sabem que sou enfermeira e não usam o elevador comigo“, disse a enfermeira, que concluiu revelando que um colega recebeu uma “pedrada” no vidro do carro ao sair do hospital.

Publicidade

As conclusões dos agressores de que os médicos estariam transmitindo o novo coronavírus, entretanto, são equivocadas. Os profissionais de saúde utilizam EPIs (Equipamentos de Proteção Individual) e não são contaminados enquanto cuidam dos pacientes. O abalo psicológico das agressões em médicos e enfermeiros, no entanto, podem afetar diretamente o desenvolvimento da saúde.

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Bruno Avila

Redator de futebol, política e famosos desde 2016. Hoje um dos redatores mais lidos do 1News Brasil. Fique à vontade para falar comigo: brunoavilaprof@outlook.com