in

BBB20: com Pyong eliminado, Gizelly se rebela contra bronca do Big Boss

REPRODUÇÃO/GLOBO

Depois do toque de recolher após a última festa no BBB20, alguns confinados começaram uma bagunça parecida com a festa anterior, no qual Pyong chamou a atenção dos brothers aos gritos. Com o hipnólogo eliminado do programa na noite de terça-feira(17), sobrou para a produção do reality dar a bronca nos participantes. O Big Boss tentou colocar ordem na casa, mas Gizelly acabou liderando uma rebelião dos confinados, que se recusaram a cumprir a ordem.

Publicidade

Assim que entrarão no quarto, Daniel, Marcela, Ivy, Mari e a capixaba começaram a pular em cima da cama, cantando a música pipoca de Ludmilla e Ivete Sangalo. Desta vez, Gabi e Thelma também participaram da algazarra. Uma vez que não tinha ninguém para colocar limites na casa, o Big Boss se manifestou.

Na tela de mensagens do quarto apareceu uma ordem que todos tinham que ir dormir. Todos lamentaram, Gizelly que não tinha escutado, questionou do que se tratava. Ao saber, a advogada ficou revoltada com a direção e acabou fazendo um gesto obsceno se recusando a ir dormir, disse ainda que em nenhum papel assinando por ela antes de entrar na casa, citava que teria horário para ir dormir.

Publicidade

A sister caiu na cama, em seguida, se levantou para escovar os dentes e começou a dançar funk na pia. Todos acharão engraçado, Ivy e Mari se juntaram a amiga de Marcela para dançar. Na sequência, todos resolveram pular em cima das camas mais uma vez, até que todos decidiram subir na mesma cama ao mesmo tempo.

Publicidade

A voz deu uma segunda bronca nos participantes. Depois que alguns desceram, outros permaneceram porque entenderam que não podia era todos de uma única vez. Mas, o Big Boss voltou a exigir que a ordem era para todos. O grupo lamentou mais uma vez, porém, Gizelly permaneceu agitada e ordenou que Gabi poderia ficar em cima do baú, que fica nos pés da cama de casal.

Publicidade

Alguns minutos depois, todos se esqueceram das broncas e voltaram a se divertir. Depois que se acalmaram e foram deitar, a advogada que já estava alterada, começou a chorar e disse que acredita que o paredão de Pyong não seja falso.

Publicidade
Publicidade
Publicidade