in

Mulher de 31 adota idosa de 70 como filha, motivo vai te fazer chorar

Metropoles

Atualmente, no Brasil, existe um número gigantesco de pessoas idosas que ficam abandonadas pela família devido a problemas de saúde do idoso, falta de tempo e de paciência dos filhos no cuidado dessa população mais velha. Como consequência, os asilos ficam cheios de pessoas que não recebem nenhum cuidado oriundo das famílias e se sentem abandonados no fim da vida. Dona Cota era um desses casos, mas a Gláucia, uma jovem de 31 anos, mudou para a sempre a história da idosa.

Publicidade

Mulher de 31 adota idosa de 70 como filha, motivo vai te fazer chorar

A idosa de 71 anos teve uma história extremamente triste e intrigante. Aos 10 anos, dona Cota caminhava por uma rodovia com seu irmão mais novo de apenas 4 anos, quando os dois foram atropelados por um caminhão que seguia viagem, apesar de os dois terem sido socorridos, o irmãozinho da idosa, que até hoje continua sem identificação, acabou falecendo. 

Cota, apesar de ter ficado com muitos ossos quebrados, se manteve viva. Ela ficou internada por muitos meses em estado de coma, quando acordou não se lembrava de nada. A idosa não falava e continua assim até agora. Não se sabe se a falta de fala é um problema desde o nascimento ou se foi acarretado pelo acidente.

Publicidade

As freiras que cuidavam do hospital em que Cota foi cuidada contaram que fizeram muitos esforços para encontrar os pais das crianças que estavam ali, mas ninguém nunca foi ao encontro da pequena menina.

Publicidade

Idosa não tinha família

De acordo com as freiras, Cota foi mantida no hospital e ali ficou ajudando as irmãs nos cuidados dos doentes até que cresceu, mas quando as freiras morreram, ela ficou sem lar. Foi aí que Gláucia apareceu na vida de dona Cota. Mãe solteira de 31 anos, a jovem disse que viu a situação da idosa e se comprometeu em ajudar, desde então dona Cota mora com ela e sua filha.

Publicidade
Publicidade

Escrito por Tatiane Braz

Estudante, escritora e apaixonada pela verdade, tenho como meta levar a notícia de forma clara e real. Amo ler e percebo a cada dia que um mundo melhor se faz quando o conhecimento que adquirimos é colocado em prática.