in

Entenda o motivo que leva as grávidas sentirem tanto sono e cansaço

Divulgação/bebemamae

A maternidade é um momento muito aguardado para boa parte das mulheres. No entanto, algumas se deparam com situações difíceis ao longo dessa linda jornada, que é carregar uma criança no ventre. Alguns sintomas assolam a mulher durante todo o período gestacional. Já outras, somente por algum tempo.  

Publicidade

Os sintomas característicos da gravidez são muitos, entre eles o enjoo, azia, cansaço, sono e tantos outros. No entanto, algumas pessoas não entendem o motivo das gestantes terem tanto sono. A verdade é que essa vontade de dormir, tão comum no começo da gestação, é o organismo da mãe se preparando para a chegado do recém-nascido.

No primeiro trimestre, o corpo da mulher sofre com grandes mudanças, inclusive, as alterações hormonais. “As alterações hormonais fazem a mulher ficar cansada e sonolenta”, explicou a especialista no assunto, a ginecologista obstetra Márcia Pereira Bueno, professora da PUCC – Pontifícia Universidade Católica de Campinas. Entre essas mudanças hormonais, está a progesterona, e ela é a responsável pelo aumento do sono e também de outros sintomas.

Publicidade

Além da questão hormonal, também é comum que a futura mamãe sofra uma queda da pressão arterial, sendo isso algo natural, e que é provocado pelo organismo que tenta irrigar melhor a área da placenta. O coração bate mais vezes e o metabolismo fica mais acelerado, pois trabalha por dois.

Publicidade

Assim que a mulher entra no segundo trimestre da gravidez, a situação começa a normalizar e a futura mãezinha fica mais disposta. No entanto, precisa lidar com o cansaço e sono que voltam na reta final da gravidez. Geralmente, nessa fase, os sintomas estão mais ligados ao ganho de peso da gestante.

Publicidade

Para driblar o cansaço, procure descansar bem para conseguir repor as energias. Também cuide da ansiedade, pois acaba prejudicando física e emocionalmente. Procure praticar atividade física leve, meditação, massagens, mas sempre com orientação médica. Uma outra dica é sempre respeitar os seus limites, evitando comparação com outras pessoas.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Shyrlene Souza

Redatora na web desde 2016, formada em ciências contábeis, apaixonada pela redação desde criança. Escrevo sobre assuntos diversos, famosos, maternidade e notícias que se destacam no Brasil e no mundo.