in

COVID-19: após confirmação de caso no país, conheça os cuidados para as gestantes

Divulgação/paisefilhos

O mundo está sofrendo uma terrível doença que tem se propagado com rapidez causando grande preocupação. No Brasil, o primeiro caso do coronavírus foi confirmando recentemente. Um homem de 61 anos que está hospitalizado no Albert Einsten é a primeira vítima brasileira.

Publicidade

A confirmação da enfermidade foi anunciada pelo Ministério da Saúde nesta última quarta-feira, 26 de fevereiro. A febrasgo – Federação Brasileira das Associaçoes de Ginecologia e Obstetrícia divulgou as orientações para que as grávidas possam se prevenir no Brasil. A orientação segue o mesmo protocolo de infecções provocadas por outros vírus, como o H1N1.

“Até o momento, o cuidado pré-natal e obstétrico projetado para a eventualidade de termos casos de COVID-19 no país será baseado no conhecimento referente ao H1N1, claro considerando suas diferenças”, informou o comunicado oficial da instituição.

Publicidade

A Febrasgo disse que as gestantes que não apresentem risco epidemiológico ou clínico terão atendimento no pré-natal de maneira normal. O ideal é evitar ficar em aglomerações, contato com pessoas que apresentem sintomas com quadro febril ou qualquer manifestação de infecção respiratória. Também é importante frisar os cuidados com a higiene, lavando as mãos, evitando contado das mãos com olhos, boca e nariz. Essas medidas são extremamente importantes para evitar que a doença se dissemine ainda mais. Na teoria são dicas simples, mas difícil das pessoas colocarem em prática.

Publicidade

Nas grávidas que forem classificadas como casos suspeitos, a paciente vai precisar fazer uso da máscara de proteção. De acordo com a orientação dos planos de contenção de infecções, esses casos serão monitorados com a paciente internada no hospital até que haja um diagnóstico definitivo. As gestantes que tiverem a confirmação do coronavírus vão receber tratamento com terapia de suporte, segundo o grau de comprometimento do organismo.

Publicidade

Até o momento, não foi confirmado nenhum dano potencial relacionado a malformação do bebê por causa do COVID-19.

Publicidade
Publicidade

Escrito por Shyrlene Souza

Redatora na web desde 2016, formada em ciências contábeis, apaixonada pela redação desde criança. Escrevo sobre assuntos diversos, famosos, maternidade e notícias que se destacam no Brasil e no mundo.