in

Damares se indigna com ‘afronta’ no Carnaval e diz o que muitos queriam, mas não tinham coragem

Veja / TV Globo

A maior polêmica do Carnaval, sem dúvidas, foi o enredo da escola de samba Estação Primeira de Mangueira, que desfilou no  domingo  de Carnaval no grupo especial do Rio de Janeiro. A escola carioca levou como tema para a avenida as faces de Jesus Cristo. No desfile, houve uma Jesus Cristo mulher, além de personagens diversos crucificados, como gay,  lésbicas e negros. 

Publicidade

No entanto, o momento mais controverso do desfile ocorreu na comissão de frente da Mangueira, onde Jesus Cristo aparecia como um militante e os seus discípulos como uma espécie de manifestantes. Eles eram abordados por homens vestidos de policiais, que mostravam truculência na hora da abordagem. 

Na Organização das Nações Unidas (ONU),  Damares falou sobre o que chamou de desrespeito às religiões. Sem citar a Mangueira especificamente, a Ministra da pasta de Direitos Humanos e Família criticou a forma como muita gente leva esses temas no Carnaval.  

Publicidade

Infelizmente hoje, exatamente hoje, o Brasil está vendo seus dias de carnaval”, afirmou. “E o que estamos vendo nas festas de carnaval, infelizmente, é uma afronta e um desrespeito à fé cristã”, revelou a Ministra, que faz parte do governo do presidente Jair Bolsonaro. Lembrando que o político já havia criticado especificamente a Mangueira. 

Publicidade

“E fica aqui nosso manifesto, quando, em nome da arte, em nome da liberdade de expressão, inclusive em nome da liberdade de imprensa, estamos vendo objetos de culto da fé cristã sendo de uma forma vil ridiculizadas no Brasil”, disse a Ministra Damares Alves, em um dos locais mais almejados por políticos de todo o mundo. 

Publicidade
Publicidade

Escrito por FERNANDO B

As melhores notícias você encontra por aqui. Conheça essas e outras histórias.