in

‘Achava que eu era doente’: o dia em que Silvia Abravanel descobriu que era adotada

Reprodução SBT / Instagram Silvia Abravanel / Montagem Ghean Fernandes

Silvia Abravanel vem passando por momentos difíceis desde que virou alvo de críticas por ter supostamente destratado funcionários do SBT durante o Bom Dia e Cia. A apresentadora chegou a pedir demissão da emissora e deu o que falar na mídia por conta de suas atitudes. Com fama de arrogante, o que muita gente talvez não saiba é que a artista carrega uma triste história.

Publicidade

Silvia foi abandonada por sua mãe biológica ainda nos primeiros dias de vida em uma maternidade, e acabou sendo encaminhada para um orfanato. A artista, que cresceu sem conhecer os pais biológicos, acabou sendo adotada por Silvio Santos e sua primeira esposa, Maria Aparecida Vieira.

Na época, Silvio e a esposa, que eram pais apenas de Cíntia, tinham o desejo de ter novos filhos, mas enfrentavam problemas para engravidar. Diante dos fatos, o dono do SBT conheceu Silvia e adotou a bebê em seus primeiros dias de vida.

Publicidade

Em entrevista concedida ao programa Eliana, anos atrás, Silvia Abravanel contou como descobriu que era filha adotiva. “Eu acho que tinha uns 6, 7, 8 anos, por aí, e eu ouvia esse termo de uma das minhas irmãs. Eu achava que eu era doente, porque eu entendia ‘você tem adotiva, você tem adotiva’”, revelou a apresentadora.

Publicidade

Silvia contou que ouviu dos pais que seria filha de coração e, desde então, seguiu reto em sua vida, feliz por descobrir que não tinha nenhuma doença. A apresentadora revelou que chegou a pensar em procurar os pais biológicos,mas que desistiu da ideia logo em seguida. “O que importa é quem me criou, quem me deu carinho, quem me deu atenção”, afirmou Silvia Abravanel, à época.

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade