in

Record reage após mulher saber ao vivo de morte de filha e desmaiar; Bacci se dá mal

Record / Montagem Fernando B

Nesta segunda-feira, 17 de fevereiro, o programa Cidade Alerta, da Record TV, foi duramente criticado nas redes sociais, após informar para uma mãe, ao vivo, que a filha dela havia sido assassinada. Sem qualquer cuidado, o programa entrevistou o delegado do caso, enquanto a mãe, que estava ao vivo em um link, ouvia tudo. O caso teve tanta repercussão que a Record excluiu o vídeo do seu site e disse que lamentava o episódio, como mostra uma matéria do UOL.

Publicidade

Ao ouvir do policial que a filha havia morrido, a mulher entrou em desespero. Bacci colocou a mão no rosto e, após alguns segundos, o link foi cortado. No ar, o apresentador disse apenas que não sabia da informação. Nas redes sociais, internautas criticaram Bacci. ‘Tem que sair do ar’, disse um deles. 

Programa conta ao vivo para mãe que filha morreu e é criticado nas redes sociais

O programa, no entanto, cobria há cerca de uma semana o ‘Caso Marcela’. A jovem de 21 anos estava grávida e desaparecida desde o dia 8. O desaparecimento ocorreu depois de uma briga com o namorado, Carlos Pinho dos Santos, de 26 anos. Ele seria, segundo o delegado, o responsável pelo assassinato. O namorado já era suspeito do crime, desde que a polícia descobriu que ele havia passado diversas vezes por cima de celular da vítima. 

Publicidade

Veja abaixo o vídeo do momento em que o programa conta ao vivo para uma mãe que a filha dela havia sido assassinada; a mulher entrou em desespero diante da confirmação da tal confirmação:

Publicidade

“A mulher quase empacota e continuam mostrando a imagem e o pior e o Bacci disfarçada que está comovido”, disse um dos internautas ao falar sobre o assunto, que gerou grande repercussão na internet. No Twitter, o nome de Bacci ficou entre os mais comentados das redes sociais. 

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por FERNANDO B

As melhores notícias você encontra por aqui. Conheça essas e outras histórias.