in

Saiba quanto Suzane Von Richthofen vai ganhar com filme sobre assassinato de seus pais

UOL

Suzane Von Richthofen era uma jovem rica no começo dos anos 2000. Morava com seus pais e o irmão em uma mansão localizada em um bairro nobre da cidade de São Paulo. Em 2003, tudo mudou. Suzane foi presa acusada de ter mandado matar os próprios pais. Os autores do crime foram o namorado e o cunhado de Suzane, Daniel e Cristian Cravinhos, respectivamente.

Publicidade

O caso repercutiu bastante na época e continua no imaginário popular até os dias de hoje. O casal Manfred e Marisa foram mortos no quarto de casa, com requintes de crueldade.

Neste ano, quase 17 anos depois do crime, será lançado um filme que conta a história sobre o caso que chocou e ainda choca todo o Brasil. O filme está sendo dirigido por Maurício Eça e já teve o primeiro trailer divulgado. Nas imagens, Suzane planeja o assassinato dos pais.

Publicidade

Nas redes sociais, o filme recebeu muitas críticas assim que foi anunciada a sua produção. Hoje, a pergunta que muitos fazem é se os envolvidos no crime receberão alguma coisa com a produção.

Publicidade

A resposta é simples e direta: não. Nem Suzane, nem os irmãos Cravinhos, nem qualquer outra pessoa vão receber qualquer coisa pelo filme. 

Publicidade

O longa-metragem se baseia nos autos do processo e, como retrata um caso público, não tem obrigação de pagar qualquer valor aos criminosos. 

A Menina que Matou os Pais será lançado em todo o Brasil no dia 2 de abril. Pela força dramática, tem tudo para levar muita gente aos cinemas nacionais. Outra forma de entender este crime que chocou o país é assistir ao episódio da série documental Investigação Criminal, da Netflix, que aborda crimes de grande repercussão.

Publicidade
Publicidade

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator da i7 Network. Aqui escrevo sobre política, futebol, TV & famosos e qualquer outro assunto que esteja repercutindo no Brasil e no mundo.
Entre em contato comigo pelo @DiogoMarcondes no Twitter!