in

Caso Daniel: terrível polêmica envolve filha do jogador e Edison Brittes

G1 / Montagem

Um dos casos que mais repercutiram nos últimos tempos no mundo criminal é o assassinato do jogador Daniel Correia Freitas. Agora uma nova polêmica envolve a filha do atleta e o assassino do seu pai, Edison Brittes. O crime teve grande repercussão, pois o órgão íntimo de Daniel foi achado longe do corpo. Mais tarde, descobriu-se que ele foi arrancado por Edison, que diz ter pego Daniel na cama de sua mulher.

Publicidade

A Justiça quer que Edison pague uma pensão para a filha do jogador. A menina tem apenas dois anos de idade, como informa o portal de notícias G1, em matéria publicada nesta quarta-feira, 5 de fevereiro.

No entanto, até o momento, Edison não teria pago a pensão. O valor estabelecido pela Justiça é de que o assassino do jogador Daniel pague à filha dele cinco mil reais todos os meses. Daniel foi assassinado em 2018, mas a decisão sobre a pensão alimentícia da filha do atleta foi dada no final do ano passado.

Publicidade

Ao todo, o empresário já estaria devendo pelo menos três parcelas do valor dessa pensão alimentícia, chegando a quantia de R$ 15 mil. Até mesmo a casa onde a família Brittes morava foi bloqueada na Justiça, justamente para que a filha do atleta tivesse garantido o seu direito de pensão.

Publicidade

Já em novembro do ano passado, o carro de Edison, usado na data do crime, acabou sendo bloqueado. Advogados da família de Daniel dizem que esses bloqueios são não apenas para garantir o direito de pensão, como também para buscar, no futuro, uma indenização por danos morais de Edson Brittes, que confessou o crime. 

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por FERNANDO B

As melhores notícias você encontra por aqui. Conheça essas e outras histórias.