in

10 anos após crime, o castigo de goleiro Bruno enfim chegou

G1

O goleiro Bruno vivia seu auge no Flamengo, quando acabou sendo condenado por ter matado Eliza Samúdio. A moça brigava por um reconhecimento de paternidade de seu filho Bruninho. O atleta ex-Flamengo resolveu o caso da pior maneira possível, e assassinou a jovem.

Publicidade

Eliza havia ido à programas de TV falar sobre ameaças, porém era rechaçada pelo público, até que morreu. Bruno foi condenado por ter cometido o crime junto ao seu amigo ‘Macarrão’. Os crimes do goleiro foram homicídio doloso seguido de ocultação de cadáver. Tudo indica que o goleiro deu partes do corpo de Eliza para seu cão de estimação comê-las.

Hoje, Bruno já está em regime semiaberto e tenta uma ressocialização. Entretanto para muitos presos, pior do que a cadeia, é sair dela e não conseguir integrar novamente na sociedade, por meio de empregos.

Publicidade

O goleiro Bruno, pela sua má fama, mesmo após 6 anos e meio de prisão em regime fechado, tem alta dificuldade de ressocializar, e isso tem sido o seu grande castigo. Bruno desperta interesses de alguns pequenos clubes de futebol, porém sua contratação trás um marketing negativo gigantesco.

Publicidade

Diversos clubes já desistiram da contratação do goleiro Bruno. Recentemente, o Fluminense de Feira iria contratar o atleta, mas recuou após protestos. O mesmo aconteceu com o Clube Esportivo Operário Várzea-grandense, do Mato Grosso.

Publicidade

O clube tem sede em Várzea Grande e havia conseguido a liberação da Justiça para contratar o goleiro. Entretanto a diretoria desistiu e emitiu uma nota oficial, afirmando que Bruno não viria mais.

Publicidade
Publicidade

Escrito por Bruno Avila

Redator de futebol, política e famosos desde 2016. Hoje um dos redatores mais lidos do 1News Brasil. Fique à vontade para falar comigo: brunoavilaprof@outlook.com