in

Exame toxicológico no corpo de Gugu pretere uso de drogas pesadas e suicídio

Record / Veja

Nesta segunda-feira, o Estadão divulgou as causas da morte de Gugu Liberato e confirmou como teria sido o seu falecimento. Em um dos trechos do documento, o médico que assina a perícia no corpo de Gugu diz que ele não ingeriu qualquer tipo de remédio, droga ou álcool na data da sua morte. 

Publicidade

Em outro, o médico afasta qualquer possibilidade de assassinato ou suicídio, já que indica que o que matou Gugu foi um traumatismo craniano e que a contusão no local do principal ferimento, de fato, condiz com a queda narrada pela família. De acordo com os familiares do comunicador, ele caiu de uma altura de quatro metros, batendo com a cabeça. Gugu estava no sótão da sua mansão, em Orlando, nos Estados Unidos, quando teve a queda mortal. 

Documento médico cita machucados no corpo de Gugu e volta a revelar acidente

Um dos trechos do polêmico documento sobre Gugu mostra como o acidente envolvendo o comunicador foi realmente grave, já que gerou vários ferimentos no corpo de Gugu. “Contusões na cabeça e pescoço, com equimose periorbital à direita. Hemorragia subaracnóide, fraturas do osso parietal direito, fraturas na têmpora direita, hematomas subdurais bilaterais”, diz o laudo médico sobre o falecimento de Gugu.

Publicidade

A família do comunicador da Record ainda não comentou sobre a divulgação do laudo médico da morte de Gugu. No momento, os familiares do apresentador vivem uma batalha judicial pela herança.

Publicidade

Contra o suicídio, previna-se: no Brasil, uma das instituições que trabalha para ajudar pessoas com pensamentos tristes é o Centro de Valorização da Vida, o CVV. O atendimento é gratuito. 

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por FERNANDO B

As melhores notícias você encontra por aqui. Conheça essas e outras histórias.