in

Mãe diz ao pai que filha morreu no parto, mas verdade sinistra vem à tona

divulgação/bebemamae

Uma mulher havia contado ao seu marido que a filha tinha morrido durante o parto, porém a verdade era algo bem mais sombrio. Marina Garcia, moradora do Arizona nos Estados Unidos falou com seu esposo Steven Garcia que a filhinha do casal não resistiu. Na época, o pai da criança, que é militar, não estava no país.

Publicidade

O marido estava a serviço no país asiático quando a esposa revelou a gestação. Steven Garcia ainda estava na Coreia, quando a esposa contou para a sua irmã que a bebezinha que esperava teria morrido durante o parto. Foi a irmã do militar que recebeu a difícil tarefa de dar a triste notícia para o homem.

“Quando minha irmã me contou, foi muito difícil para nós dois, nós choramos bastante. Eu fiquei devastado”, disse o militar durante uma entrevista ao canal local News 4 Tcson. Ele disse ainda que recebeu a informação através do facetime. No entanto, a esposa mentiu o tempo todo. Inclusive, sobre o sexo do bebê que esperava.

Publicidade

Algumas semanas após ter falado que a menina havia morrido, Marina deu à luz a um garotinho. A mulher não ficou com a criança e deu o filho para que um casal do Texas o criasse. O casal texano e Marina chegaram até a fazer uma certidão de nascimento falsa para o bebê.

Publicidade

A verdade veio à tona três dias depois que Marina entregou o filho ao casal. O casal foi parado por policiais por causa de excesso de velocidade. O bebê estava no carro, e de acordo com o policial, os texanos agiram de uma maneira muito suspeita. Após serem interrogados, eles confessaram toda a verdade e contaram que não eram os pais biológicos do recém-nascido. O casal e Marina foram presos e a criança encontra-se sob os cuidados do conselho tutelar.

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade