in

Pânico na Rede Globo: nova gestão estaria planejando corte de 2.500 funcionários

O Canal

A partir de Janeiro de 2020, a TV Globo terá uma nova gestão de comando e produção.
O projeto inovador contará com uma fusão que irá acontecer na empresa, pois terá a união da TV Globo, os canais fechados da Globosat, a plataforma Globoplay, a Globo e a Som Livre.

Publicidade

Como consequência dessa união, será preciso fazer uma redução de alguns quadros na emissora, logo, será necessário demitir cerca de 2.500 funcionários. Esse número foi uma estimativa feita por fontes que tiveram acesso a informações exclusivas sobre as futuras mudanças que irão ocorrer na emissora de Roberto Marinho. 

O jornalista Daniel Castro publicou uma nota dizendo que soube através de um respeitado ex-executivo da Globo, que apesar da notícia parecer ser exagerada e alarmista, será uma medida necessária. Através dessa medida, será possível reduzir alguns postos de trabalhos e eliminar algumas estruturas. Na nova gestão, haverá apenas um único departamento de recursos humanos para todas as empresas que fazem parte do projeto. Segundo ele, o número estimado dos cortes, representa apenas 16% dos 15 mil funcionários que trabalham na emissora. 

Publicidade

A Globo se pronunciou sobre o assunto e negou o corte do número citado de funcionários, embora tenha afirmado que será necessário haver algumas demissões. Disse ainda que todas as empresas da atualidade passa por alguns processos necessários até chegar a evolução ideal, portanto, é necessário passar por alguns ajustes, e que na emissora não será diferente. 

Publicidade

As demissões na emissora já vem ocorrendo a algum tempo, envolvendo nomes bastante famosos inclusive, como Malu Mader e Bruno Gagliasso.

Publicidade
Publicidade
Publicidade