in

Suicídio ou estupro? A história da ex-apresentadora da Globo que ‘despencou nua do motel’

Globo / Glamurama

Leila Cravo foi uma das musas da década de 1970. Ela fez várias novelas na época e chegou a ser apresentadora do Fantástico no momento em que belas atrizes desempenhavam a função. Desse tempo, só Sandra Annenberg, que mais tarde formaria-se em jornalismo, continuou a fazer os programas noticiosos.

Publicidade

Leila, no entanto, teve a carreira interrompida por conta de um escândalo. Ela foi encontrada ensanguentada na Avenida Niemeyer, no Rio de Janeiro. Testemunhas, na época, diziam que Leila estaria agonizando e com poucas chances de vida. Na época, a atriz havia rompido um romance com um famoso empresário, que era casado. 

Os jornais disseram então que Cravo teria pulado da sacada do motel, que fica na região. Horas antes, ela e outro homem, que não era o empresário, teriam entrado no local. Durante um ano, esse foi o principal assunto da mídia, que fez da vida da atriz uma novela e um inferno. 

Publicidade

Leila Cravo chegou a ficar em coma e neste domingo, 22 de dezembro, após 40 anos, ela decidiu contar o seu lado da história. De acordo com ela, na época, aceitou ir ao motel com um amigo, garantindo que eles não teriam relações, Leila diz que enquanto tomava banho de piscina, cerca de doze homens apareceram, entre eles um Ministro da República, que já faleceu. 

Publicidade

A atriz e apresentadora lembra-se apenas de ter levado um golpe com um revólver no rosto. A perícia no corpo da atriz, mais tarde, diz que ela não foi abusada carnalmente, mas que teve o seu corpo introduzido por outros objetos, como uma barra de ferro, que teria sido encontrada na sua região íntima, Mesmo contando sua versão na época, Leila nunca mais voltou a trabalhar na TV.

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por FERNANDO B

As melhores notícias você encontra por aqui. Conheça essas e outras histórias.