in

Porta dos Fundos é processado em R$ 5 milhões por satirizar cristianismo; veja o vídeo

Divulgação/JC

A turma do canal Porta dos Fundos costuma estar sempre envolvidos em polêmicas. Na maioria das vezes por sátiras envolvendo a religião. Com isso, eles acabam sofrendo com a indignação dos religiosos. Por causa de um desses episódios, a turma foi processada por uma Associação Católica do Rio de Janeiro.

Publicidade

A instituição não gostou nada de um dos vídeos do canal, denominado Céu Católico, pois ironizava uma parte da Bíblia. A ação judicial foi movida pelo Centro Dom Bosco e a associação pediu uma indenização no valor de R$ 5 milhões. O montante foi estimado baseado no número de visualizações do vídeo no Youtube que atingiu mais de 4,9 milhões de acessos.

O vídeo faz uma sátira sobre a salvação e mostra um homem que morre e chega ao céu. Contudo, ao chegar no local, ele se encontra com uma figura polêmica, Adolf Hitler. Líder do nazismo, ele foi responsável pela morte de milhares de pessoas. Hitler é considerado uma das figuras mais cruéis na história da humanidade.

Publicidade

Contudo, no episódio polêmico, ele estaria no céu. “Eu sei que ele foi um dos piores seres humanos, um monstro. Um ser desprezível. Mas, olha só, ele era católico e na hora da morte pediu perdão”, fala Fábio Porchat que interpreta o criador no episódio.

Publicidade

Especial de Natal

Uma das mais recentes polêmicas envolvendo o Porta dos Fundos é com o especial de Natal exibido pela plataforma de filmes Netflix. Uma matéria veiculada pelo Daily Mail destacou que existe uma petição com aproximadamente dois milhões de assinaturas solicitando que a plataforma retire do ar o filme que tem 46 minutos de duração.

Publicidade

Intitulado como A Primeira Tentação de Cristo, o filme fala sobre a história de aniversário de 30 anos de Jesus. Muitos cristão não gostaram nada do enredo do longa que mostra o filho de Deus levando o suposto namorado para a família conhecer. Religiosos se sentiram ofendidos com a temática do filme.

Publicidade
Publicidade
Publicidade