in

Thammy Miranda revela passado de Gretchen e o que diz causa revolta

Metrópoles

Thammy Miranda sempre usa o Instagram quando quer falar com seus seguidores. Prestes a ter o primeiro filho, Thammy se revoltou contra os casos de agressões contra mulheres que foram noticiados nos últimos dias.

Publicidade

Um dos casos foi o do goleiro Jean, do São Paulo. Aos 24 anos, ele foi acusado pela mulher, Milena Bemfica, de agressão. O jogador acabou preso nos Estados Unidos, onde passa o período de férias.

Outro caso de agressão que foi divulgado foi que a ex-Fazenda Monick Camargo teria sofrido do ex-noivo. O caso repercutiu nas redes sociais.

Publicidade

“O que está acontecendo com os homens e a humanidade. A gente acorda com três [notícias] mulheres agredidas por briga de casa e outra por homofobia. Isso não pode mais existir na época que a gente está vivendo. Mulheres sendo agredidas só por serem mulheres”, afirmou.

Publicidade

Em relação à homofobia, Thammy se referia a Karol Eller, apoiador do presidente Jair Bolsonaro e homossexual, ela foi agredida brutalmente no Rio de Janeiro, no último domingo.

Publicidade

Em meio às críticas às agressões, Thammy citou o que aconteceu em sua casa. Ele disse que não admite agressão contra as mulheres e afirmou que já viu sua mãe, a rainha do rebolado Gretchen, ser agredida. O caso ocorreu quando Thammy era criança.

Vereador na cidade de São Paulo, ele afirmou que é preciso pensar em leis mais severas porque as que estão em vigor não estão fazendo efeito. Segundo ele, alguns homens continuam agressivos.

Atualmente, vigora a Maria da Penha, principal lei em defesa das mulheres.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator da i7 Network. Aqui escrevo sobre política, futebol, TV & famosos e qualquer outro assunto que esteja repercutindo no Brasil e no mundo.
Entre em contato comigo pelo @DiogoMarcondes no Twitter!