in

Após demissões, Globo não perdoa nem Bonner, Glória Maria e Sandra

Veja

Os tempos são outros na televisão brasileira e, no geral, isso significa muitos cortes. A TV Globo, por exemplo, nos últimos tempos, viu uma verdadeira onda de demissões na emissora. O canal carioca perdeu grandes nomes do jornalismo, como Monalisa Perrone, William Waack, Evaristo Costa e Donny de Nuccio. Mesmo assim, a coisa mudou por lá e até gente “intocável”, como o caso de William Bonner, vai precisar andar no novo ritmo do canal. 

Publicidade

Isso porque a emissora decidiu acabar com os chamados contratos de PJ, Pessoa Jurídica. Esse tipo de contrato fazia com que os salários dos funcionários costumassem ser mais altos. Agora isso vai mudar, como informa o colunista Ricardo Feltrin, do portal de notícias UOL, em matéria publicada neste domingo, 15 de dezembro. 

A motivação, de acordo com o colunista, é evitar que no futuro esses contratados possam processar a emissora. Ao longo dos últimos anos, isso tem acontecido e a justiça tem dado ganho de caso a quem processa. Com isso, contratos de gente como Bonner, Sandra Annenberg e Glória Maria serão alterados. 

Publicidade

Essa alteração significará também em uma redução de salário, o que, é claro, não foi bem visto por todos. A redução foi  tanta que teve gente que optou por não ter um contrato fixo com a emissora. O repórter Tino Marcos, por exemplo, que cobre a seleção brasileira, preferiu continuar na emissora como freelancer. Ou seja, só receberá quando aparecer. Em compensação, não precisará bater ponto constantemente na rede.     

Publicidade

Não será só no jornalismo que esses contratos serão mudados. A área de entretenimento também deve sofrer a mudança. 

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por FERNANDO B

As melhores notícias você encontra por aqui. Conheça essas e outras histórias.