in

Cacau Protásio fica presa em delegacia após denúncia e, desesperada, cai no choro

Instagram

Recentemente, a atriz Cacau Protásio acabou sendo vítima de ataques preconceituosos na internet. Tudo começou, após a famosa gravar cenas de um filme no quartel central do Corpo de Bombeiros, no Rio de Janeiro.

Publicidade

Alguns agentes da corporação fizeram ofensas racistas em áudios divulgados na internet. A situação é investigada internamente pela corporação, que repudia esse tipo de comentários. 

Nesta sexta-feira, 29 de novembro, a profissional da dramaturgia esteve na Delegacia de Crimes Raciais e Delitos de Intolerância (Decradi), na Lapa, Centro do Rio de Janeiro, onde foi para prestar uma queixa contra os comentários que recebeu na internet.

Publicidade

Após abrir um boletim de ocorrência na delegacia, que vai investigar o caso, Cacau Protásio acabou pegando o elevador dentro do prédio da delegacia, mas uma possível falha mecânica fez com que a famosa ficasse presa no local. 

Publicidade

Sem ter muito o que fazer, policiais acabaram chamando o corpo de bombeiros da região, que por ironia do destino, tiveram que salvar Cacau. A atriz ficou muito emocionada e, desesperada, caiu em choro.  Ela teria sido acalmada pelos agentes, que disseram que a apoiam em sua denúncia e que quem a atacou não representa o corpo de Bombeiros. 

Publicidade

Sobre a investigação contra o possível crime racial, a polícia carioca emitiu uma nota, que foi divulgada pelo site da Rádio Tupi. “Imagens foram arrecadadas e serão analisadas. A unidade vai reunir todas as informações para avaliar a atribuição da investigação do crime e se será encaminhado ao Corpo de Bombeiros, uma vez que o mesmo foi praticado por militares dentro de uma unidade militar”, diz a nota. 

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por FERNANDO B

As melhores notícias você encontra por aqui. Conheça essas e outras histórias.