in

Bolsonaro corta ‘mamata’ da Globo e executivos confirmam se estão desesperados

Veja / Globo

Nessa semana, o presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, e a TV Globo se estranharam, após uma reportagem do Jornal Nacional. O canal nega que esteja sendo contra o presidente, porém ele por meio das redes sociais ameaçou cassar a concessão da emissora, além de “cortar” de vez o que chama de “mamata”. Bolsonaro usa a expressão para tratar de verbas publicitárias do governo federal que antes eram maiores para o canal. 

Publicidade

Nesta sexta-feira, 1 de novembro, o site Notícias da TV fez duas matérias sobre o tema. Em uma delas, o site confirma os cortes do governo federal em publicidade na Globo. Em 2018, por exemplo, a Globo recebeu R$ 400 milhões em publicidade do governo federal. Em 2019, a previsão é que esse número se reduza para menos da metade, fazendo com que o canal receba apenas R$ 170 milhões. 

Os investimentos, de acordo com o portal, só não foram menores, graças ao Banco do Brasil. Só a entidade fará, em média, cerca de R$ 79 milhões ao ano.  “Tava muito bom com governos anteriores, mamavam bilhões de estatais, publicando balancetes de estatais, de bancos oficiais, anunciando no nome de vocês. Acabou esta mamata, não tem dinheiro público para vocês, acabou a teta”, disse o presidente.

Publicidade

A Globo, por sua vez, disse que não precisa dessa verba, e é verdade. Em 2018, OS 400 milhões de reais do governo federal simbolizavam apenas 4% da verba da emissora. Como esse número foi cortado pela metade, dá para dizer que o canal deixou de receber apenas 2% de todo o seu faturamento. 

Publicidade

Enquanto isso, executivos da emissora, nos bastidores, negam estar desesperados com as palavras de Bolsonaro. O canal tem certeza que conseguirá a renovação de sua concessão, marcada pera 2022. 

Publicidade
Publicidade

Escrito por FERNANDO B

As melhores notícias você encontra por aqui. Conheça essas e outras histórias.