in

Em suposta ‘guerra’ com Bolsonaro, Globo agora poderá detonar evangélicos em novela

TV Globo / Veja

Em um momento tenso para a política brasileira, quando a TV Globo e o presidente da república, Jair Bolsonaro, vivem um mal-estar, mais uma informação deve colocar mais lenha nessa fogueira. De acordo com informações do portal de notícias Terra, em matéria publicada nesta terça-feira, 29 de outubro, a Rede Globo deve investir em críticas à evangélicos na reta final de sua principal novela, A Dona do Pedaço. 

Publicidade

Em 2018, o nicho de evangélicos foi o, dentre todas as religiões, o que mais apoiou a corrida de Bolsonaro à presidência. Além disso, o político ainda mantém o apoio de importantes lideranças nessa área, como o Bispo da Igreja Universal do Reino de Deus, Edir Macedo. A Record, aliás, de propriedade do Bispo da Universal, passou os últimos dois dias dando espaço à críticas contra a Globo e seu jornalismo.  

Mas, como poderão ser as críticas aos evangélicos na novela? O ambíguo e apagado Régis se perdeu no meio da trama. Começou como malandro, flertou com a vilania, assumiu o papel de bandido arrependido e, agora, virou o grande injustiçado do folhetim. Nos próximos capítulos, assim como a vilã Josiane (Ágatha Moreira), o boa vida deve se converter cristão.  

Publicidade

No entanto, após “conhecer Jesus”, Régis e Josiane devem se mostrar preconceituosos. Régis não aceitará, por exemplo, o casal formado por Agno (Malvino Salvador) e Leandro. Alguns sites garantem que os dois devem se casar e rolar o tão esperado beijo, no último capítulo. 

Publicidade

Ao retratar os personagens como evangélicos e preconceituosos, a Globo acaba criando um esteriótipo, como lembrou a reportagem do portal Terra.

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por FERNANDO B

As melhores notícias você encontra por aqui. Conheça essas e outras histórias.