in

Globo manda indiretas a Bolsonaro em série, mas sofre duro castigo

Globo / Veja

Nesta terça-feira, 8 de outubro, a TV Globo estreou uma nova temporada da série Filhos da Pátria, que tem um viés satírico político.  Em diversos momentos, o programa da emissora carioca acabou fazendo referências ao atual governo. Em uma das cenas, por exemplo, a personagem de Fernanda Torres faz o “símbolo da arminha” com as mãos, em uma conversa com grupo de escoteiros. 

Publicidade

A nova temporada da série se passa na década de 1930, quando Getúlio Vargas toma o governo de Whashington Luís. O período conturbado da história é divergido por historiadores. Alguns o chamam de revolução, enquanto outros acreditam que a melhor expressão é “golpe de estado”. O primeiro governo Vargas ainda demoraria bem mais que o prometido, sendo um marco na história do Brasil. 

Nas redes sociais, a Globo foi criticada por parte do público, que entendeu as referências à ex-presidente Dilma Rousseff, do Partido dos Trabalhadores, e de Jair Bolsonaro, do PSL.  Muitos criticaram à emissora. 

Publicidade

“Na época do Collor (apoiado, aliás, pela Globo na eleição), eles veicularam a série “Anos rebeldes”. Hoje, a globo resolveu veicular “Filhos da pátria”, desenhada sob medida para esculachar o governo do Bolsonaro. Alguém avise a globo que esse tempo ja passou, por favor?”, disse um dos internautas ao falar sobre a situação, como pode ser visto na publicação acima. 

Publicidade

Publicidade

Outras pessoas disseram que, apesar da Globo supostamente ter uma estratégia para criticar o governo, a série, na verdade, lembraria mais os governos do PT que a atual gestão de Jair Bolsonaro, como pode ser visto acima. 

Publicidade
Publicidade

Escrito por FERNANDO B

As melhores notícias você encontra por aqui. Conheça essas e outras histórias.