in

Em regime semiaberto, goleiro Bruno é recebido por fãs, que tiram selfies e pedem autógrafos

rnews

O goleiro Bruno deixou o regime fechado e agora está cumprindo pena em regime semiaberto, em Varginha, Minas Gerais. O atleta foi autorizado a trabalhar durante o dia e é obrigado a retornar toda noite para dormir na cadeia.

Publicidade

Bruno foi condenado pelo assassinato de Eliza Samúdio. Sua pena era de mais de 20 anos, porém o bom comportamento fez com que ele pudesse progredir a pena para o regime semiaberto.

Novo clube

Fora da prisão durante o dia, Bruno assinou contrato com o Poços de Caldas, de Minas Gerais. O atleta chegou para ser titular da equipe e, inclusive, já estreou. Em sua estreia, Bruno jogou metade do tempo e seu time ganhou por 2 a 0.

Bruno quase sofreu um gol, mas acabou saindo sem tomar nenhum. O atleta foi recebido por fãs, tirou autógrafos e selfies. A torcida do Poços de Caldas esqueceu o passado do goleiro e o apoia em seu presente.

Publicidade

O atual goleiro da equipe, Paulo César, de 18 anos, já sabe que irá para o banco de reservas quando Bruno estiver em forma. O goleiro ex-Flamengo tem 34 anos e era um grande ídolo da torcida rubro-negra.

Publicidade

Bruno antes da prisão

Antes de sua condenação, o goleiro atuava pelo Flamengo e era titular absoluto. Diversas vezes, Bruno foi cotado para convocações da Seleção Brasileira. Especulações de comentaristas afirmam que, se não fosse a tragédia, Bruno seria o titular da Seleção Brasileira hoje em dia.

Publicidade

Muitas críticas na Internet estão entorno deste retorno de Bruno ao futebol. A mãe de Eliza Samúdio comentou que apoia a ressocialização de um preso, mas lamenta que o goleiro possa ser ídolo de uma criança, pois assassinou brutalmente uma pessoa.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Bruno Avila

Redator de futebol, política e famosos desde 2016. Hoje um dos redatores mais lidos do 1News Brasil. Fique à vontade para falar comigo: brunoavilaprof@outlook.com