in

Ana Maria se despede de grande nome do jornalismo e emociona: ‘mulher que sempre admirei’

TV Globo

O jornalismo gastronômico está de luto nesta segunda-feira (7). Morreu aos 80 anos a colunista de gastronomia Nina Horta. Ela lutava contra um câncer e sofreu uma infecção generalizada, que foi fatal.

Publicidade

Nina Horta era colunista do jornal Folha de S. Paulo e escreveu alguns livros ao longo de sua carreira. Entre eles, Não É Sopa e O Frango Ensopado da Minha Mãe são bastante conhecidos pelo público que curte gastronomia.

Por este segundo livro, Nina ganhou o Prêmio Jabuti, o mais importante da literatura brasileira. Ela era colunista da Folha desde 1987. Sua última coluna foi publicada em fevereiro deste ano.

Publicidade

Publicidade

Nina escrevia há muitos anos na Folha, que é considerado por muitos o principal jornal impresso do país. O velório do corpo da escritora e empresária foi realizado na manhã desta segunda. O enterro ocorreu às 11h, no Cemitério do Morumbi. Amigos e familiares se despediram dela.

Publicidade

Nina Horta era bastante conhecida e respeitada no meio gastronômico. Nesta segunda, Ana Maria Braga encerrou o Mais Você, na Rede Globo, falando sobre a morte de Nina.

“Acabei de receber a informação da morte de uma mulher que eu sempre admirei muito”, comentou Ana Maria, que revelou ter convivido com Nina quando trabalhava em revistas, antes de chegar à TV. Ana revelou também que sempre recebeu grande apoio da colunista.

Ana prosseguiu dizendo que Nina era uma mulher fantástica, que escrevia textos sensíveis. A apresentadora da Rede Globo ainda recomendou aos telespectadores que leiam livros de Nina Horta.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator da i7 Network. Aqui escrevo sobre política, futebol, TV & famosos e qualquer outro assunto que esteja repercutindo no Brasil e no mundo.
Entre em contato comigo pelo @DiogoMarcondes no Twitter!