in

Caso Mariana: após matar jovem, homem teria cometido mais um crime

UOL / Reprodução

Um dos casos que mais repercutiram recentemente foi a morte da jovem Mariana Bazza. A estudante de fisioterapia morreu aos 19 anos, após aceitar que um estranho trocasse o seu pneu. O suspeito, identificado pela polícia como Rodrigo Pereira Alves, conhecido por Rodriguinho, de 33 anos, teria cometido ainda outro crime, como mostra uma matéria publicada pelo portal de notícias UOL. 

Publicidade

O suspeito está preso e a polícia o acusa de latrocínio. Isso porque, além de matar a jovem, o homem teria tentado vender itens pertencentes à Mariana Bazza. Rodriguinho teria tentado vender o som do veículo e, até mesmo, o próprio carro da estudante de fisioterapia. 

O namorado da vítima, Jeferson Viana, disse ao delegado Durval Izar Neto, responsável pelas investigações, que o som do veículo tinha sumido, encontrado pouco antes da prisão do suspeito. A revelação aparece em um momento importante, já que a sociedade está revoltada com o crime. Nesse final de semana, inclusive, houve uma missa de sétimo dia para a jovem, reunindo centenas de pessoas, que pediam justiça no caso. 

Publicidade

Carro de Mariana quase foi vendido pelo suposto assassino da jovem

Rodriguinho, mesmo sem ter a documentação necessária do veículo, teria tentado vender o mesmo inicialmente por cinco mil reais. Depois, o suspeito teria tentado a venda por um valor menor, R$ 4 mil. O carro de Mariana, segundo a família da estudante, estava avaliado em R$ 8 mil. 

Publicidade

A polícia revelou que o que ajudou a prender o suspeito foi o fato de que ele usou muito o celular. Com isso, as autoridades conseguiram rastrear as chamadas do  criminoso.

Publicidade
Publicidade

Escrito por FERNANDO B

As melhores notícias você encontra por aqui. Conheça essas e outras histórias.