in

Homem abraça assassina de seu irmão em tribunal; cena emociona juíza

Fotomontagem: Bruno Avila / Reprodução: G1

Um caso que aconteceu em setembro do ano passado repercutiu muito no Estados Unidos da América. Em Dallas, no Texas, a ex-policial Amber Guyguer confundiu os apartamentos e entrou na propriedade de seu vizinho, Botham Jean.

Publicidade

Ao entrar no apartamento, a ex-policial se assustou e atirou contra quem ela achou que era um invasor. Depois de um ano, a ex-policial recebeu sentença de 10 anos de prisão.

No tribunal, uma cena emocionou até mesmo a juíza e uma sequência de abraços foi distribuída.

Publicidade

Abraços

O irmão mais novo de Botham pediu à juíza, pensando que o pedido seria rejeitado, para abraçar a assassina de seu irmão. Brandt fez tal ato após perceber que a moça ficou muito abalada com sua sentença.

Publicidade

Eu te amo como pessoa. Não desejo nada de ruim para você“, disse Brandt, que logo depois fez a pergunta para juíza: “Não sei se isso é possível, mas posso dar um abraço nela?

Publicidade

Emocionou a juíza

Autora da sentença, a juíza Tammy Kemp também abraçou a ex-policial, posteriormente ela foi levada para prisão.

Críticas a sentença

Muitos criticaram que um júri formado, em sua grande maioria, por mulheres e pessoas negras, poderia ter dado uma pena maior para a ex-policial, como uma prisão perpétua.

O caso repercutiu muito no Estados Unidos por conta de um debate entorno do racismo cultural. Promotores pediram para que a sentença fosse de 28 anos, a mesma idade que Botham Jean teria caso estivesse vivo.

Sem justiça, sem paz“, gritaram ativistas que estavam presentes do lado de fora do tribunal, aguardando uma grande condenação.

Publicidade

Escrito por Bruno Avila

Redator de futebol, política e famosos desde 2016. Hoje um dos redatores mais lidos do 1News Brasil. Fique à vontade para falar comigo: brunoavilaprof@outlook.com