in

Laudo de Mariana mostra detalhes assustadores da morte da jovem

G1

No último dia 25, o Brasil ficou chocado com um bárbaro crime contra uma universitária. Mariana Bazza foi encontrada morta após desaparecer quando aceitou receber ajuda de um desconhecido na rua para trocar o pneu de seu carro.

Publicidade

O suspeito do crime é Rodrigo Pereira Alves, de 37 anos. Ele já tem passagens pela polícia por vários outros crimes e chegou a confessar o assassinato em depoimento.

A polícia encontrou Mariana em um matagal com marcas de agressões, mas até então não havia sido possível afirmar qual teria sido a causa da morte. Nesta quarta-feira (02/10), saiu o laudo médico da estudante.

Publicidade

De acordo com o documento, Mariana morreu por estrangulamento. O corpo foi achado na região de Cambaratiba, a 55 km de Bariri, onde a jovem morava. O suspeito continua preso e já deu versões diferentes sobre sua participação no crime.

Publicidade

O acusado contou que houve participação de outra pessoa e que não matou Mariana. Ele foi encontrado depois que a vítima enviou para o telefone do namorado uma foto do homem, que havia se oferecido para ajudar com seu problema depois que a moça saiu da academia onde estava com uma amiga.

Publicidade

Mariana foi achada vestida, e a polícia não tem certeza se ela sofreu abuso. Uma faca foi encontrada dentro do carro dela, mas as autoridades afirmam que ela não foi utilizada para matar a estudante, que namorava o tenente da Marinha Jefferson Viana.

Rodriguinho, como o suspeito é chamado pelos mais próximos, está aguardando julgamento. Ele espera a sentença na prisão, e a polícia rejeita sua versão de participação de terceira pessoa no caso.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Aurilane Alves

Escrevo sobre os assuntos mais bombados do momento, famosos, curiosidades, notícias em geral. Pode entrar em contato comigo por meio do Instagram @paolla.evellyn