in

Garoto que matou Raíssa falava de Deus e já tinha sido internado por outro motivo

R7

A mãe de Raíssa, Rosevânea Caparelli Rodrigues, deu uma entrevista ao portal G1  e revelou detalhes sobre o garoto que matou sua filha. O jovem de 12 anos surpreendeu a família da menina autista ao confessar o crime contra ela.

Publicidade

Segundo a mãe de Raíssa, o garoto havia se aproximado dela e tinha uma amizade que era difícil de acontecer, pois a garota autista era muito rígida. O garoto frequentava a casa de Rose e impressionava com sua educação.

‘Chamava de tia e falava de Deus’

A mãe da garota revelou que o menino a chamava de tia e sempre falava de Deus. Uma vez, contou à ela que já havia sido internado, mas não explicou o motivo, citando que foi uma briga entre seus pais.

Publicidade

Rose descreveu um garoto super educado e conta que confiava nele, pois sempre incluía Raíssa em grupos de outras crianças, explicando que a menina tinha autismo, para ninguém ter preconceito com ela.

Publicidade

Outros suspeitos?

A Polícia Civil da cidade de São Paulo trabalha com a possibilidade de ter outros envolvidos no crime que resultou a morte de Raíssa. Segundo o garoto, um homem tatuado tinha forçado ele a cometer tal ato, mas logo mudou o depoimento e assumiu que fez tudo sozinho.

Publicidade

No momento, o jovem de apenas 12 anos está internado na Fundação Casa por 45 dias, até que a sentença final seja dada. A Perícia trabalha para descobrir provas. Até o momento, ele é considerado o culpado pelo crime, pois o confessou. No momento do acontecido, o jovem que deu a notícia de que teria encontrado uma menina pendurada em uma árvore.

Publicidade
Publicidade

Escrito por Bruno Avila

Redator de futebol, política e famosos desde 2016. Hoje um dos redatores mais lidos do 1News Brasil. Fique à vontade para falar comigo: brunoavilaprof@outlook.com