in

Caso Raíssa: menino diz à polícia que brincou com vítima, antes de matá-la; detalhes revoltam

Foto/Reprodução: R7

A morte da jovem Raíssa Eloá está chamando a atenção de todo o país. A menina de nove anos foi encontrada morta em uma árvore. O caso tem atraído a atenção de toda a mídia, além de muita revolta. O menino de 12 anos, que aparece em imagens de câmera de segurança levando a garota ao parque, confessou o crime. Ele também já deu os primeiros detalhes de como tudo teria ocorrido. 

Publicidade

De acordo com o depoimento, revelado pelo delegado Luiz Eduardo Marturano, o crime teria ocorrido por algum motivo que o menino não falou. Só se sabe que os dois começaram a brigar. Ele a agrediu fisicamente com as mãos e usando o graveto de uma árvore. Em seguida, o garoto a amarrou pelo pescoço em uma árvore e repetiu a agressão até matá-la. 

Antes disso, no entanto, como mostra uma matéria do portal de notícias R7, em reportagem publicada nesta terça-feira, 1 de outubro,  ele e a menina teriam brincado juntos. 

Publicidade

Nas redes sociais, detalhes de como crime teria ocorrido provoca de comoção à revolta

,Muita gente parece não acreditar no que teria ocorrido com a menina autista, em São Paulo. Nas redes sociais, o assunto teve grande repercussão. Algumas pessoas mostraram indignação com o fato dele brincar, antes de matar a menina, como pode ser visto acima. 

Publicidade

“Vi no SPTV que menino de 12 anos confessou que matou a Raíssa, de 9. Isso arrasa a gente…
Ele foi descrito como extremamente frio. Me lembrou o caso do Champinha, que foi diagnosticado psicopata. Há sinais desde cedo”,
começou a internauta a argumentar, como pode ser visto acima. 

Publicidade

“A atenção à saúde mental na 1a infância pode salvar vidas!“, disse um dos internautas ao comentar a situação, fazendo um paralelo com casos passados.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por FERNANDO B

As melhores notícias você encontra por aqui. Conheça essas e outras histórias.