in

Caso Mariana: mãe da jovem morta abre o coração, dá primeira entrevista e emociona

Arquivo Pessoal / TV TEM

A morte da universitária Mariana Bazza, em Bariri, cidade do interior de São Paulo, continua repercutindo. Agora, a mãe da jovem morta após pedir ajuda para trocar o pneu de seu carro deu entrevista.

Publicidade

Marlene Bazza fez um desabafo emocionante ao lado do marido durante um protesto que ocorreu na área central de Bariri. A pacata cidade está abalada com o crime bárbaro que vitimou sua moradora.

Mariana desapareceu na manhã de terça-feira (24). No dia seguinte, o corpo foi encontrado em uma região rural de Ibitinga, município vizinho. O suspeito, Rodrigo Pereira Alves, de 37 anos, foi preso preventivamente.

Publicidade

Câmeras de segurança mostraram que o homem insistiu para que pudesse ajudar Mariana a trocar o pneu. Ele tem uma extensa ficha criminal. A primeira condenação por crime ocorreu em 2001. O caso ocorreu na zona leste da cidade de São Paulo.

Publicidade

Rodrigo foi preso por 13 anos e teria voltado a cometer crimes quando deixou a cadeia. Mariana teria sido a sua vítima mais recente. Diante do crime bárbaro, a mãe de Mariana desabafou.

Publicidade

Ela afirmou que a filha era linda e tinha bom coração. Em seguida ela disse que Mariana não está mais com ela e que nunca vai estar.

Marlene se questiona do porquê o homem que ofereceu ajuda para trocar o pneu a matou. “Se ele queria o carro, poderia ter levado”, diz a mãe da jovem assassinada. Ela afirmou ainda que o carro não a interessava e o que queria era a vida da filha.

A mulher finaliza, chorando, dizendo que não se pode mais confiar em ninguém. Mariana tinha apenas 19 anos.

    

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator da i7 Network. Aqui escrevo sobre política, futebol, TV & famosos e qualquer outro assunto que esteja repercutindo no Brasil e no mundo.
Entre em contato comigo pelo @DiogoMarcondes no Twitter!