in

Caso Mariana: mãe é sedada, após morte ser confirmada, e o que pai faz ao ver corpo é de cortar o coração

Foto/Reprodução: Veja

A morte da estudante Mariana Forti Bazza, 19 anos, foi confirmada nesta quarta-feira, 25 de setembro. Ela estava desaparecida desde o início da semana, quando deixou a academia e, ao ver um pneu furado, parou o carro. A jovem, que estudava fisioterapia, teve a ajuda de um desconhecido para fazer a troca do pneu. O homem, mais tarde, acabaria matando a jovem a facadas. Ele chegou a confirmar o assassinato e abuso de Mariana, mas depois voltou atrás.

Publicidade

Rodrigo Pereira Alves, conhecido como Rodriguinho, 33 anos, foi preso após a confissão. Foi ele quem indicou onde o corpo da jovem estava. O namorado e o pai da vítima, Airton Bazza, foram juntos à polícia para o terreno onde estava Mariana, já morta. Ambos tentaram até agredir o suspeito de matar a jovem, mas foram impedidos.

Após ver o corpo de longe e, mais tarde, próximo a vítima, o pai teve a difícil tarefa de confirmar que ali estava sua filha, sem vida. Ele deu uma entrevista ao portal de notícias UOL, cujo conteúdo é de cortar o coração. 

Publicidade

Primeiro Airton fala sobre a esposa. A mãe de Mariana ficou tão abalada que precisou ser hospitalizada. Ela está sedada, enquanto a família faz os preparativos para a despedida. Nesta quinta, o corpo de Mariana passava por uma análise do Instituto Médico Legal (IML) de São Paulo.

Publicidade

Gosta de música? Ouça clássicos das décadas de 70, 80 e 90 agora mesmo | CLIQUE AQUI

Publicidade

“Minha mulher está desesperada, minha vida acabou, ele matou minha filha, meu anjo. Ele acabou com a nossa vida”, disse o pai da vítima, chorando muito. Rodriguinho, que confessou o assassinato, tinha saído da cadeia há apenas um mês. Ele tem passagens por diversos crimes.

Publicidade
Publicidade

Escrito por FERNANDO B

As melhores notícias você encontra por aqui. Conheça essas e outras histórias.