in

Mulher que se queixou de violência em entrevista é presa por roubo 18 dias depois

Divulgação/extra

Um caso inusitado acabou chamando a atenção dos policiais militares da Baixada Fluminense. Na última sexta-feira, 20 de setembro, os agentes efetuaram a prisão em flagrante de uma mulher, que estava acompanhada de dois homens. Eles foram parados numa blitz em um carro que foi roubado de um motorista de aplicativo.

Publicidade

O que surpreendeu os agentes foi quando identificaram a suspeita. Tratava-se de Josilene Cristina dos Reis, de 35 anos. Ela havia concedido uma entrevista ao jornal Extra no começo do mês de setembro. A mulher reclamava da extrema violência que acomete o bairro de Botafogo, localizado no município de Nova Iguaçu. Inclusive, ela contou que já havia sido assaltada na porta de sua residência.

O mais irônico da situação é que a mulher foi presa justamente na mesma vizinhança. O trio foi questionado sobre o veículo e eles entraram em contradição. Ao prestarem esclarecimentos separados, os meliantes confessaram aos policiais que o grupo teria acabado de roubar o carro depois de realizarem uma chamada para o aplicativo. Contudo, se tratava de uma emboscada e o intuito era roubar o carro do motorista.

Publicidade

Os três foram encaminhados para a delegacia da cidade, onde a vítima reconheceu os criminosos. O trio também estava de posse de um revólver de brinquedo. Segundo informações do delegado responsável pelo caso, Pedro Bittencourt, Josilene não possui antecedentes criminais.

Publicidade

Gosta de música? Ouça clássicos das décadas de 70, 80 e 90 agora mesmo | CLIQUE AQUI

Publicidade

A reportagem que foi publicada pelo Extra, no dia 3 de setembro, os moradores do local haviam tomado a iniciativa de colocar 15 câmeras de segurança nas ruas do bairro. Na ocasião, Josilene concedeu entrevista e falou sobre a violência. A mulher ainda revelou que teve o seu aparelho celular roubado na porta de casa no final do mês de agosto.

Publicidade
Publicidade