in

Mulher que se queixou de violência em entrevista é presa por roubo 18 dias depois

Divulgação/extra

Um caso inusitado acabou chamando a atenção dos policiais militares da Baixada Fluminense. Na última sexta-feira, 20 de setembro, os agentes efetuaram a prisão em flagrante de uma mulher, que estava acompanhada de dois homens. Eles foram parados numa blitz em um carro que foi roubado de um motorista de aplicativo.

Publicidade

O que surpreendeu os agentes foi quando identificaram a suspeita. Tratava-se de Josilene Cristina dos Reis, de 35 anos. Ela havia concedido uma entrevista ao jornal Extra no começo do mês de setembro. A mulher reclamava da extrema violência que acomete o bairro de Botafogo, localizado no município de Nova Iguaçu. Inclusive, ela contou que já havia sido assaltada na porta de sua residência.

O mais irônico da situação é que a mulher foi presa justamente na mesma vizinhança. O trio foi questionado sobre o veículo e eles entraram em contradição. Ao prestarem esclarecimentos separados, os meliantes confessaram aos policiais que o grupo teria acabado de roubar o carro depois de realizarem uma chamada para o aplicativo. Contudo, se tratava de uma emboscada e o intuito era roubar o carro do motorista.

Publicidade

Os três foram encaminhados para a delegacia da cidade, onde a vítima reconheceu os criminosos. O trio também estava de posse de um revólver de brinquedo. Segundo informações do delegado responsável pelo caso, Pedro Bittencourt, Josilene não possui antecedentes criminais.

Publicidade

A reportagem que foi publicada pelo Extra, no dia 3 de setembro, os moradores do local haviam tomado a iniciativa de colocar 15 câmeras de segurança nas ruas do bairro. Na ocasião, Josilene concedeu entrevista e falou sobre a violência. A mulher ainda revelou que teve o seu aparelho celular roubado na porta de casa no final do mês de agosto.

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade