in

Executivo que delatou Aécio Neves é encontrado morto em seu apartamento

Gazeta do Povo

O executivo Henrique Valladares havia afirmado, em delação da Odebrecht, que pagou uma quantia de R$ 50 milhões para o ex-senador Aécio Neves e seus aliados, como forma de propina.

Publicidade

Dentre os acusados pelo executivo estão Aécio, o ex-ministro Edison Lobão, o jornalista Diego Mainardi e o empresário Alexandre Accioly. Segundo o delator, todos estes receberam propina da empreiteira Odebrecht.

Morte confirmada

Valladares ocupou a vice-presidência da Odebrecht por muitos anos e era tido como um dos principais delatores da operação Lava-Jato. O executivo foi encontrado morto em seu apartamento, sem ter a causa da morte divulgada, até o momento.

Publicidade

A residência do ex-vice-presidente da Odebrecht fica no Rio de Janeiro. As delações que o executivo tinha feito eram premiadas, para que seu prejuízo social fosse menor ajudando a investigação chegar em outros incriminados.

Publicidade

Desconfiança nas redes sociais

Não há quaisquer informações divulgadas sobre um possível crime na morte do executivo, mas as posições nas redes sociais já estão afloradas.

Publicidade

Uma inúmera quantidade de tuítes foram postados em forma de desconfiança, indicando que alguém poderia ter matado o delator.

Até o momento, não há quaisquer indícios de que a morte de Henrique Valladares tenha origem criminosa. O que foi divulgado é que o executivo teria sido encontrado morto dentro de seu apartamento no Rio de Janeiro. Ainda não se calcula o tamanho do prejuízo da operação Lava-Jato com a morte do executivo, considerado um dos maiores delatores.

Publicidade
Publicidade

Escrito por Bruno Avila

Redator de futebol, política e famosos desde 2016. Hoje um dos redatores mais lidos do 1News Brasil. Fique à vontade para falar comigo: brunoavilaprof@outlook.com