in

Menina de 3 anos morre nos braços da mãe após 11 diagnósticos errados

Arquivo pessoal Eilish

A pequena Aoife Flanagan Gibb tinha apenas três anos. Ela começou a passar mal e sua mãe, Eilish Flanagan, tomou a atitude que qualquer mãe tomaria: resolveu levar a filha ao médico para saber o que estava acontecendo com a garota.

Publicidade

O diagnóstico foi de que a menina sofria de constipação infantil. Este problema é diagnosticado quando as crianças ou bebês têm dificuldades para evacuar. A mãe voltou com a filha para casa, mas o problema não cessou.

Eilish voltou ao hospital com a filha outras 10 vezes e em todas elas o diagnóstico era o mesmo. Segundo a mulher, em um dos atendimentos ela ouviu que não estava alimentando a filha direito e que a garota precisava praticar exercícios. “Porém, ela tinha um cavalo e cavalgava todos os dias”, explicou a mãe.

Publicidade

Depois de muitas idas aos médicos, o problema de Aiofe foi, enfim, descoberto. A garota sofria de um câncer raro no estômago que impedia que ela evacuasse. A doença foi diagnosticada cinco dias antes da morte.

Publicidade

A mãe deu detalhes de como tudo aconteceu. Segundo ela, foi totalmente inesperado. A menina teve uma parada cardíaca. “Eu a segurei porque sabia que algo estava errado. Foi então que ela morreu em meus braços”, contou Eilish em entrevista ao The Mirror.

Publicidade

Ela afirmou também que estava pesquisando sobre câncer de células germinativas. Esta doença é rara, mas é real, segundo Eilish. A morte da menina de três deixou a mãe e toda a família muito abalada. Além disso, abre discussão sobre um assunto importante: diagnósticos médicos imprecisos.

Publicidade
Publicidade

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator da i7 Network. Aqui escrevo sobre política, futebol, TV & famosos e qualquer outro assunto que esteja repercutindo no Brasil e no mundo.
Entre em contato comigo pelo @DiogoMarcondes no Twitter!