in

Grupo tenta impedir deficientes de irem à praia na PB, mas o castigo chegou rápido

Acesso Cidadão/Praia de Cabo Branco/JP

Uma situação bem interessante de empatia aconteceu na Paraíba. Um grupo de moradores do bairro Cabo Branco, localizado em João Pessoa, na Paraíba, decidiram ir até a Câmara Municipal da cidade para pedir que os legisladores locais impeçam que os deficientes frequentem a praia, em especial em um programa da prefeitura chamado Acesso Cidadão, que promove várias atividades recreativas para deficientes nas praias aos sábados, sempre no período da manhã. O motivo da solicitação seria que os deficientes faziam muito barulho, incomodando os demais banhistas.

Publicidade

Logo a notícia se alastrou pelos meios de comunicação de toda a cidade e centenas de pessoas se reuniram para protestar próximos a Fundação Casa de José Américo, aos arredores do bairro Cabo Branco e do programa da prefeitura. Os manifestantes reivindicaram o direito de que todos os cidadãos possam usufruir do banho de mar e das atividades oferecidas no Acesso Cidadão. Autoridades locais também apoiaram o ato de empatia das pessoas e criticaram o grupo minoritário que decidiu ter a atitude discriminatória.

Veja o vídeo da manifestação

Embora o grupo buscasse impedir a continuidade do programa voltado para quem possui necessidades especiais, a atitude acabou gerando um resultado contrário ao desejado. A repercussão fez com que o secretário de Desenvolvimento Social da cidade de João Pessoa, Diego Tavares, declarasse que o programa não só vai continuar, como vão trabalhar para reforçar ainda mais o acesso a quem precisa nas praias da cidade.

Publicidade

Segundo um jornal local da Paraíba, a vereadora Helena Holanda, que foi procurada pelo grupo para criar algum projeto que vetasse os deficientes na praia, irá denunciar esse moradores junto ao Ministério Público, pois achou um absurdo o pedido.

Publicidade

Já um deputado federal eleito pelo estado declarou que está trabalhando em um projeto de lei que visa adaptar praias, parques e demais locais públicos para acesso aquelas pessoas que sofrem de alguma limitação para se locomover, dessa forma, não só as praias de João Pessoa teriam o programa, mas todo o país poderá contar com ações transformadoras de inclusão aos que mais precisam.

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Guti M

Redator de entretenimento e curiosidades