in

Maníaco em série: novidade no caso choca e detalhes são para quem tem estômago forte

Foto/Reprodução: G1

Recentemente, um caso acabou tornando-se muito falado no Distrito Federal e também no resto do país. Marinésio dos Santos Olinto foi preso acusado de ter molestado diversas mulheres. O caso ficou conhecido como ‘Maníaco em série do DF’ e as investigações tiveram início após o desaparecimento da funcionária do Ministério da Educação (MEC) Letícia Sousa Curado Melo, de 26 anos. 

Publicidade

O cozinheiro confessou que matou a funcionária do MEC, além de Genir Pereira de Sousa, de 47.
Ele também é suspeito de ter participado no abuso de outras mulheres. Nessa segunda-feira, 2 de setembro, a polícia trouxe novidades sobre o caso e, os detalhes estão chocando muitas pessoas. 

Para a investigação, o maníaco do DF teria usado o carro de um dos irmãos para realizar o crime.  A constatação chegou após várias vítimas terem descrito o mesmo veículo, que teria sido usado para cometer os abusos. No caso da professora, no entanto, um outro veículo foi utilizado no crime. Abaixo, uma foto desse veículo, que foi divulgada pelo G1, que acompanha esse triste caso. 

Publicidade

O irmão do chamado “Maníaco em série do DF” confirmou que Marinésio dirigia também o seu carro. Ele ainda disse que o cozinheiro utilizava a blazer prata em outros momentos, como também pôde ser constatado através de imagens de câmeras de segurança. 

Publicidade

A forma como o cozinheiro cometeria seus crimes tem chocado muita gente e os detalhes são para quem tem estômago forte. No geral, o cozinheiro abordava mulheres em pontos de ônibus ou táxi, oferecendo uma carona. Com compromissos e atrasadas, algumas aceitavam entrar nos carros. Pouco depois, ele desviava o caminho e ia para um local isolado, onde abusava das mulheres.

Publicidade

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por FERNANDO B

As melhores notícias você encontra por aqui. Conheça essas e outras histórias.