in

Filha revela que pastor estava vivo após tiros, mas que ninguém quis salvá-lo; deixado para morrer

Foto/Reprodução: Veja

A deputada federal Flordelis está em meio à polêmica da morte do seu marido. Muita gente não consegue compreender o que teria ocorrido no fatídico dia em que o religioso Anderson do Carmo teve a sua vida retirada. Neste sábado, 31 de agosto, o jornal carioca Extra trouxe detalhes a respeito da morte do religioso. 

Publicidade

De acordo com uma das filhas de Anderson do Carmo, Gabriela dos Santos, não houve uma tentativa de salvar ou ressuscitar o pai. Segundo ela, o neto do pastor, Ramon dos Santos, viu o homem morrer e nada fez. Outras pessoas também estariam no local e também não teriam prestado qualquer tipo de socorro. 

Segundo Gabriela, ao ver o pai caído, ela colocou a mão no seu pescoço e viu  que ele ainda tinha pulsação. Ela diz que pediu a Ramon para ligar para a emergência, mas que ele se negou a fazer o que era dito ao telefone. Gabriela também não tomou o celular do rapaz e tentou ela fazer os primeiros socorros, ou uma tentativa de ressuscitação do pastor, que foi morto em sua casa, na cidade de Niterói. 

Publicidade

Ramon, segundo o depoimento, estava muito nervoso. Mais tarde, ele mesmo em depoimento disse que não prestou mesmo o socorro ao pastor, pois acreditava que ele já havia perdido a vida. 

Publicidade

Vale lembrar que a polícia investiga várias pessoas da família de Flordelis. O médico Lucas Silva Camargo afirmou que falou ao telefone com um rapaz, confirmando também que Ramon não teria feito o socorro ao religioso. “O declarante entendeu que o interlocutor se recusou a fazer as manobras de reanimação de vítima”, teria dito o médico, conforme mostra o jornal Extra. 

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por FERNANDO B

As melhores notícias você encontra por aqui. Conheça essas e outras histórias.