in

8 revelações inacreditáveis sobre o caso Flordelis que podem complicar a vida da deputada

Buxixo Gospel

O assassinato do pastor Anderson do Carmo, marido da deputada federal, Flordelis, ainda não foi esclarecido, mas a cada dia de investigações, novos fatos surgem, tornando a história assustadora.

Publicidade

O pastor foi assassinado em sua casa, no dia 16 de junho, com vários de tiros. A princípio, sua própria assessoria havia confirmado a sua morte, alegando que ele foi mais uma vítima a violência urbana do Rio de Janeiro. Flordelis chegou a declarar que o marido morreu para proteger a família, impedindo que assaltantes entrassem na residência.

No dia do enterro do pastor, um filho adotado e outro biológico de Flordelis, foram presos como principais suspeitos do crime. A partir dali a história começou a ganhar outros enredos. 

Publicidade

No segundo mês após o assassinato do pastor, muitas outras revelações vieram à tona. Veja quais são elas.

Publicidade

Mãe de Anderson do Carmo revela que ele tinha caso com filha de Flordelis

A mãe do pastor Anderson do Carmo, Maria Edna do Carmo, teria contado em depoimento à polícia, que soube de boatos que seu filho vivia um caso extraconjugal com a filha biológica de Flordelis, Simone dos Santos, de 35 anos, e fruto de uma relação anterior ao casamento com o pastor.

Publicidade

Edna ainda afirmou que o filho já havia vivido um romance com Simone antes de se casar com Flordelis. Para a mãe do pastor assassinado, Simone se uniu com os irmãos para cometer o crime. Edna reforçou o relato de um dos filhos de Flordelis, de que a deputada mandava colocar remédios na comida do pastor. A polícia vai ouvir os médicos que atenderam o pastor, para saber se encontraram indícios de que ele estava sendo envenenado durante consultas e exames.

Filho de Flordelis afirma ter visto três vultos pela janela

Em novo depoimento dado a polícia, Daniel dos Santos, filho biológico da deputada, afirmou que na noite do crime, viu pela janela do quarto três vultos. A partir dessa declaração, a polícia começou a investigar a participação de uma terceira pessoa na execução do pastor.

Filho de Flordelis diz que mãe admitiu ter jogado o celular de Anderson no mar

Logo após o assassinato, a polícia buscava o celular da vítima, que desapareceu logo após o crime. Um homem teria dado um depoimento, alegando que viu uma neta da deputada jogando algo no mar, que poderia ser o celular.

A moça negou e disse que estava apenas relaxando na praia. No novo depoimento de Daniel dos Santos, o rapaz disse que sua mãe estava com ele e outros filhos em casa, quando alegou que havia escuta no local, logo não podia falar, portanto escreveu em um papel que tinha quebrado o celular de Anderson e o jogado no mar.

Anderson era linha dura com os furtos realizados pelos filhos

Ainda segundo o depoimento de Daniel, sempre que desaparecia valores altos em dinheiro, como dois ou três mil reais, o pai reunia todos os filhos, inclusive a esposa, e dava um ultimato, exigindo que o culpado assumisse o que fez. Na maioria das vezes, a culpada seria Marzy, e Anderson chegou a ameaçar expulsá-la de casa, mas Flordelis interveio.

Flordelis disse que Anderson havia sido baleado antes de saber o que tinha acontecido

Segundo publicação do jornal Extra, Flordelis estava no quarto com o neto quando os disparos aconteceram. Até então ela não sabia o que tinha acontecido, mas afirmou que tinham baleado o marido.

Em um de seus depoimentos, ela afirmou que um de seus filhos foi informá-la que o marido estava caído de bruços, mas ele a desmentiu em depoimento dizendo que ao ouvir os disparos não entrou na casa, mas saiu de seu quarto para a garagem. Ele mora em um quarto separado da casa que é de frente para a garagem.

Filha admite ter tramado a morte do pai com Flordelis


Marzy, filha adotiva do casal, admitiu para a polícia que ela e a mãe mantinham celulares secretos para conseguirem tramar a morte do pai em conjunto com o irmão. Segundo a moça, sua mãe sabia de tudo o que era planejado.

Marzy disse que queria matar o pai para se vingar, pois ele havia parado de lhe dar dinheiro e por ele ter, supostamente, abusado e uma de suas irmãs. Ainda segundo a moça, ela desistiu do plano e seu irmão Lucas ficou muito irritado.

Anderson do Carmo sabia que filhos e esposa planejavam sua morte


Segundo Marzy, Anderson descobriu o plano da família e ameaçou grampear os telefones da residência. Por conta disso que e a mãe adquiriram novos números de celular para que se comunicassem em segredo. Ao ser questionada pelas autoridades policiais sobre a participação da mãe no plano, a moça disse que a mãe avisou para que ela não fizesse algo do qual se arrependesse depois.

Número de celular de Anderson sai de grupos do whats dois meses após sua morte


Na última segunda-feira, 26, o número de celular do pastor Anderson surpreendeu muita gente ao aparecer saindo de grupos do WhatsApp. Segundo a assessoria de Flordelis, o número do pastor foi desabilitado, o que teria feito com que ele já estivesse com outro titular atualmente.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Guti M

Redator de entretenimento e curiosidades