in

5 fatos sobre as pílulas anticoncepcionais que toda mulher precisa saber, 3º é assustador

Foto: Dicas de mulher

Atualmente, existem vários métodos contraceptivos. Entre eles, pode-se citar o DIU, preservativo, implantes hormonais e a pílula anticoncepcional. E a verdade é que o surgimento da pílula foi algo revolucionário, sendo um divisor de águas para as mulheres.

Publicidade

No entanto, a praticidade e liberdade vinda com a pílula tem um preço. A medicação pode ter efeitos colaterais bem desagradáveis, alguns podem provocar problemas graves de saúde. Aumento de pelos e peso, dores na região da mama e queda da libido são alguns desses efeitos colaterais.

O que ocasiona isso é a grande quantidade de hormônio existente no medicamento. Esse artigo vai elencar alguns efeitos colaterais desagradáveis provocados pelo uso da pílula anticoncepcional.

Publicidade

Depressão

O uso continuo da pílula pode elevar os riscos de uma pessoa ter a doença. Isso ocorre devido os hormônios contidos no remédio. O problema tem mais chances de acometer especialmente as meninas na fase da adolescência.

Publicidade

Câncer

Uma pesquisa feita na Dinamarca concluiu que o câncer de mama pode ter os riscos aumentados em mulheres que usam o contraceptivo oral. As mulheres que usavam – e mesmo as que pararam de tomar – tiveram a probabilidade de ter a doença aumentada em 20%. 

Publicidade

AVC – Acidente Vascular Cerebral

Mulheres que usam pílula, mesmo que contenham nível baixo de hormônio, tem duas vezes mais chance de ter um AVC, conhecido popularmente como derrame cerebral.

Dor de cabeça e náusea

Esses sintomas também estão sendo associados ao uso da medicação. Dores fortes de cabeça podem estar ligadas a ingestão da pílula. Isso costuma acontecer, porque o remédio provoca desiquilíbrios hormonais, estresse, problemas cardiovasculares e até mesmo deficiências nutricionais.

Perda de nutrientes

O uso da pílula pode aumentar as chances de que a mulher tenha perdas nutricionais. Esses micronutrientes são extremamente importantes para o funcionamento do corpo. Uma pesquisa realizada com pacientes que usaram o medicamento por três meses apresentou redução nos níveis de zinco e outras vitaminas importantes, como B2, B6 e B12, além de outras perdas minerais.

Publicidade
Publicidade